Ferramenta de Busca
Capa | Modelos de Petições | Modelos de Contratos | Doutrinas | Jurisprudências | Sentenças | Dicionários | Loja Virtual
Acidente De Trabalho. Responsabilidade Civil Do Empregador. Culpa
Jurisprudência - Direito do Trabalho


ACIDENTE DE TRABALHO. RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR. CULPA EXCLUSIVA DA VÍTIMA. INDENIZAÇÃO INDEVIDA. Para a responsabilidade civil do empregador por atos praticados à época da vigência do Código Civil de 1916, faz-se necessária a presença de três requisitos, a saber: a) o ato culposo ou doloso do empregador; b) o dano para o empregado; c) o nexo causal entre o ato e o dano causado ao empregado. Na hipótese, não obstante o reclamado ter incidido nos efeitos da revelia, o empregado agiu a seu bel talante, realizando a limpeza de orifício contendo lâmina cortante de uma máquina adubadeira com as próprias mãos e com o equipamento em funcionamento, não se podendo imputar ao empregador qualquer conduta culposa que pudesse contribuir com o ocorrido, de maneira que incabível a pretensão indenizatória do obreiro. (TRT23. RO - 02294.2007.051.23.00-6. Publicado em: 20/06/08. 1ª Turma. Relator: DESEMBARGADOR ROBERTO BENATAR)



EFEITOS – ASSISTÊNCIA JUDICIÁRIA – ALCANCE – O processo na Justiça do Trabalho não comporta formalismos e aplicação restrita do direito. A assistência judiciária tratada na Lei nº 1.060, de 1950, em princípio cabe ao sindicato de classe (Lei nº 5.584/70). Possível, porém, que o trabalhador seja assistido por advogado de sua escolha, sem que isto afaste o benefício. A limitação, hoje de cinco salários mínimos, para sua obtenção não é absoluta, pois, na hipótese de maior salário, mantém-se o favor, desde que a parte não possa atender as despesas processuais sem prejuízo de seu sustento próprio ou familiar (Leis nºs 7.115/83 e 7.510/86), bastando, para tanto, simples declaração neste sentido, que pode, também, ser firmada por advogado (Lei nº 8.906/94, art. 5º, parágrafo 2º). (TRT 2ª R. – AI 20010462435 – (20020014800) – 8ª T. – Rel. Juiz Jose Carlos da Silva Arouca – DOESP 29.01.2002)



MANDADO DE SEGURANÇA – PENHORA DE DINHEIRO – INOBSERVÂNCIA DOS TRÂMITES LEGAIS – ARBITRARIEDADE – A penhora como determinada pelo Juízo de execução não está de acordo com a lei, posto que não permitiu à executada o direito de nomear bens à penhora, indo de encontro ao art. 880 da CLT. De mais a mais, nos termos do art. 833 da CLT, a penhora só pode ter lugar após a constatação de que o devedor, citado, não pagou o débito e nem ofereceu bens à penhora, de modo que a determinação da imediata penhora do dinheiro da executada motra-se arbitrária. Segurança concedida. (TRT 19ª R. – MS 00141.2001.000.19.00.8 – Rel. Juiz Severino Rodrigues – J. 31.01.2002)



EMBARGOS DE DECLARAÇÃO – FUNDAMENTAÇÃO OBSCURA – PROVIMENTO – Devem ser providos embargos declaratórios interpostos com o fundamento de se aclarar questão obscura, sendo esse um dos escopos do remédio jurídico em destaque, nos moldes do art. 897-A da CLT. (TRT 20ª R. – EDcl 2468/01 – (381/02) – Rel. Juiz Carlos Alberto Pedreira Cardoso – J. 20.03.2002)



DIREITO DO TRABALHO – Intervenção do Poder Público em hospital conveniado com SUS. Sucessão de empregadores. Inocorrência. Responsabilidade solidária ou subsidiária do interventor. Inviabilidade. (TRT 15ª R. – RO 029225/2000 – Rel. Juiz José Antônio Pancotti – DOESP 04.03.2002)



EMBARGOS DECLARATÓRIOS. PREQUESTIONAMENTO, CABIMENTO. O necessário prequestionamento do julgado apenas se verifica na hipótese de ausência de pronunciamento sobre determinada matéria, já ventilada nas razões recursais, sempre de acordo com a finalidade legal dos embargos declaratórios, em atenção aos artigos 897-A da CLT e 535 do CPC (TRT/SP - 01737200702902005 - RE - Ac. 4aT 20090259763 - Rel. Sergio Winnik - DOE 28/04/2009)



GARANTIA DE EMPREGO – NORMA COLETIVA – REQUISITOS – Não comprovado o implemento dos requisitos previstos em norma coletiva, não assiste ao trabalhador direito à garantia de emprego, assegurada ao empregado acidentado. (TRT 15ª R. – RO 015.398/2000 – Rel. Juiz Luiz Antônio Lazarim – DOESP 04.03.2002)



RESPONSABILIDADE SUBSIDIÁRIA. ENTE PÚBLICO. TOMADOR DE SERVIÇOS. É do primeiro Reclamado, Instituto Ambiental Biosfera, a responsabilidade pelos direitos trabalhistas devidos ao Reclamante. Apenas incumbe ao tomador dos serviços, Estado de Mato Grosso, o dever de adimplir as obrigações trabalhistas, caso o primeiro Reclamado não o faça. Tal responsabilidade independe de irregularidade na contratação, mas decorre da culpa in eligendo e in vigilando, vale dizer, a escolha de pessoa jurídica inidônea para intermediação de mão-de-obra e ainda o fato de não ter fiscalizado o cumprimento das obrigações trabalhistas. Reconhece-se a responsabilidade objetiva de quem se utilizou dos serviços, por meio de terceirização, consoante dispõe o art. 37, § 6º, da CF, substituindo mão-de-obra própria pela de terceiro e, tendo se beneficiado diretamente desta, responde subsidiariamente pelos encargos trabalhistas, consoante Súmula 331, IV, do colendo TST. Recurso ao qual se nega provimento no particular. MULTAS ESTABELECIDAS EM NORMAS COLETIVAS. Por ser fato constitutivo de seu direito (art. 333, I, do CPC e 818 da CLT), compete ao Autor o ônus de provar que o primeiro Reclamado estava subordinado às convenções que coligiu aos autos firmadas entre os Sindicatos dos Empregados em Empresas de Asseio, Conservação e Faxina do Estado de Mato Grosso e Sindicato das Empresas de Limpeza, Asseio e Conservação do Estado de Mato Grosso, já que o Instituto Ambiental Biosfera não era empresa de limpeza. Não tendo se desincumbido do encargo, não há como se falar em pagamento das multas ali avençadas. Apelo ao qual se dá provimento quanto a esse pleito. MULTA DO ART. 477 DA CLT. Inexistindo impugnação específica da data de recebimento das verbas rescisórias, é de se considerar que o Reclamante cumpriu aviso prévio até 30.04.2007 e percebeu as aludidas verbas no dia 10.05.2007, havendo descumprimento do prazo estabelecido no § 6ª, alínea a do art. 477 da CLT, sendo, portanto, devida a multa. Nega-se provimento ao recurso nesse item. JUROS. Os juros em condenações contra a Fazenda Pública são de 0,5% ao mês previstos na Medida Provisória nº 2.180-35, de 24 de agosto de 2001, a qual alterou o art. 4º da Lei nº 9.494, de 10 de setembro de 1997, sendo exceção à regra de aplicação de juros de 1% ao mês para os débitos trabalhistas de qualquer natureza, consoante art. 39 da Lei n 8.177/1991. Não tendo sido o Estado de Mato Grosso o responsável direto pelas obrigações trabalhistas, mas condenado de forma subsidiária, podendo inclusive recuperar o que pagou, não há falar em aplicação de lei específica da fazenda pública, mas a geral dos débitos trabalhistas, motivo pelo qual permanece a sentença revisanda, no atinente a essa verba. Recurso ao qual se dá parcial provimento. (TRT23. RO - 00795.2007.005.23.00-7. Publicado em: 17/04/08. 2ª Turma. Relator: DESEMBARGADORA MARIA BERENICE)



PROVA DOCUMENTAL. PRECLUSÃO. Em regra, os documentos pelos quais as partes intentam comprovar suas alegações devem ser juntados com as peças básicas que compõem os autos do processo, ou seja, com a petição inicial e a defesa, por expressa determinação legal (arts. 787 e 845 da CLT e 283 e 396 do CPC). Portanto, somente seria lícito às partes a juntada de documentos se destinados a comprovar fatos ocorridos depois dos articulados ou para contrapô-los aos apresentados pela contraparte, na forma como estabelece o art. 397 do CPC. Assim, os documentos apresentados pelo autor na impugnação são inservíveis à formação do convencimento desta Corte, porquanto poderia tê-los apresentados com a petição inicial, não havendo qualquer justificativa plausível para não os ter exibido juntamente com aquela peça. Recurso ao qual se nega provimento. (TRT23. RO - 01116.2007.007.23.00-0. Publicado em: 07/04/08. 1ª Turma. Relator: DESEMBARGADOR ROBERTO BENATAR)



ACORDO SEM O RECONHECIMENTO DE VÍNCULO EMPREGATÍCIO. COTA PREVIDENCIÁRIA DO TRABALHADOR: "Em cuidando de acordo firmado entre as partes, sem reconhecimento de vínculo empregatício, e inexistindo na avença qualquer previsão quanto ao pagamento da cota previdenciária eventualmente devida pelo reclamante, não há que se falar em incidência da alíquota de onze por cento sobre o valor total da avença, mantendo-se apenas o pagamento da cota de vinte por cento, devida pelo empregador". Recurso ordinário a que se dá provimento parcial. (TRT/SP - 01785200743202009 - RO - Ac. 11aT 20090436770 - Rel. Dora Vaz Treviño - DOE 12/06/2009)



EMBARGOS DE DECLARAÇÃO – A especificação de alguns fundamentos do acórdão não implica, necessariamente, o reconhecimento de omissão nele havida. (TRT 12ª R. – ED . 4049/2001 – Florianópolis – 2ª T. – Rel. Juiz José Luiz Moreira Cacciari – J. 14.02.2002)






Jurisprudências relacionadas
Confira outras jurisprudências relacionadas
Salário. Controvérsia Sobre O Pagamento Marginal Das Comissões. Ônus
Aviso Prévio Indenizado. Hipótese De Não-cabimento. É Cediço Que A
Trabalhador Avulso. Acidente De Trabalho. Estabilidade Acidentária.
Contradita. Testemunha Suspeita. Nulidade Do Processado. No Caso,
Dano Moral. Fixação Do Quantum Indenizatório. Princípio Da
Acordo Firmado Antes Do Leilão Judicial. Comissão Do Leiloeiro. O
Alienação Fiduciária De Veículo Havida No Curso Da Execução. Fraude À
Bancário. Função De Confiança. Jornada De Oito Horas. Necessidade De
Adicional De Periculosidade. Perícia Técnica. Obrigatoriedade. Art.
Progressão Funcional Por Merecimento. Aplicação Do Pccs. Exigência De
Prescrição Bienal. Ocorrência. Ajuizada Ação Reclamatória Trabalhista
Contestação Apócrifa Entregue Em Audiência. Revelia. Inocorrência.
Liquidação Da Sentença. Impugnação Ao Cálculo Das Contribuições
Intervalo Intrajornada. Natureza Jurídica Salarial. Nos Termos Da
Deposito Recursal E Recolhimento De Custas Processuais Comprovados
Empresa Pública. Reenquadramento Funcional Desprovido De Concurso
Outras Jurisprudências

Modelos de Petições
Modelos diversos de nosso repertório
Medida Cautelar de Preparo de Seqüestro
Alvará Judicial para Venda de Bem Imóvel de Menor
Pedido de Relaxamento de Prisão em Flagrante ou Arbitramento de Fiança
Medida Cautelar Inominada para Atendimento Hospitalar
Medida Cautelar de Guarda e Posse Provisória
Ação de Adjudicação Compulsória pelo Comprador que Pagou pelo Imóvel
Conversão de Busca e Apreensão em Ação de Depósito
Ação de Reparação de Danos por Acidente de Trabalho Contra a Empresa
Contestação à Medida Cautelar de Sustação de Protesto
Ação Indenizatória por Débitos Indevidos na Conta Corrente
Ação Sumária de Acidente de Trabalho Contra o INSS por Incapacidade
Medida Cautelar para Suspensão da Transferência de Veículo
Reclamação Trabalhista - Salários Não Pagos e Verbas Rescisórias
Cautelar Inominada pela Concumbina com Receio de Perder o Imóvel
Queixa Crime por Apropriação Indébita de Documentos e Valores
Contestação em Ação Cominatória para Transferência de Veículo
Outros Modelos de Petições
Conteúdo Completo
Todo o acervo do site em seções
Modelos de petições
Modelos de contratos
Recursos de Multas
Textos doutrinários
Sentenças e acórdãos
Matérias publicadas
Expressões em latim
Dicionário jurídico
Jurisprudências
Súmulas


Central Jurídica
Todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização