Capa  |  Concursos  |  Doutrinas  |  Matérias  |  Jurisprudências  |  Modelos  |  Sentenças  |  Dicionários  |  Livraria  |  Loja Virtual
 Navegação
  Capa
  Mapa do site
  Livraria Jurídica
  Loja Virtual
 Bases Jurídicas
  Jurisprudências
  Súmulas
 Modelos
  Petições
  Contratos
  Recursos de Multas
 Doutrinas
  Cíveis
  Criminais
  Trabalhistas
 Matérias
  Notícias
  Julgados
 Sentenças
  Cíveis
  Criminais
  Trabalhistas
 Dicionários
  Termos jurídicos
  Expressões em Latim
 Especiais
  Advocacia de Sucesso
  Concursos Públicos
 Gerência
  Editorial
  Privacidade
  Fale conosco
  Parceiros
 Busca


 Matéria > Notícias > Direito Processual Trabalhista
Links Patrocinados e Conteúdo relacionado
Desbloqueada poupança de servidor com débito trabalhista
Análise das mudanças no dissídio coletivo pela Emenda Constitucional nº 45
Veículo de trabalho não pode ser apreendido por débito trabalhista
Bancária é multada por litigância de má-fé após pleitear verba já recebida
TST garante ao BB direito de se manifestar sobre perícia contábil
Hipoteca judiciária independe de pedido do credor
Testemunho em outro processo serve como prova de mentira
Execução de dívida trabalhista pode ter menos rigor para o empregador
Notícias - Direito Processual Trabalhista    Sexta-feira, 7 de Outubro de 2005
A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou o Projeto de Lei 5140/05, do deputado Marcelo Barbieri (PMDB-MG), que autoriza a execução de dívidas trabalhistas com menos rigor para o empregador. O projeto prevê, entre outras medidas, que a conta corrente ou aplicação financeira do empregador em débito só poderá ser bloqueada na fase da execução definitiva, nos limites do valor da condenação e em percentual que não prejudique a gestão da empresa.

A proposta foi aprovada na forma de substitutivo do relator, deputado Sérgio Caiado (PP-GO), que inclui o conteúdo do Projeto de Lei 5328/05, apresentado pelo deputado Geraldo Resende (PPS-MS). De acordo com a proposta de Resende, o sócio da empresa poderá ter seus bens pessoais usados para pagar execução trabalhista somente no caso de comprovada participação em fraudes no contrato ou no estatuto de trabalho. Para Caiado, a separação entre o patrimônio da empresa e o patrimônio dos sócios é fundamental para garantir o bom funcionamento do mercado.

Segundo Sérgio Caiado, a Justiça do Trabalho tem finalidade social, pois busca restabelecer o equilíbrio entre as partes, com o objetivo de favorecer o trabalhador, supostamente o lado mais frágil na relação de emprego. Ele ressalvou, entretanto, que as propostas estabelecem um equilíbrio responsável, ao garantir condições para o funcionamento das empresas.

Os projetos, que alteram a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), serão analisados pelas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. As propostas tramitam em conjunto, em caráter conclusivo.
Clique aqui para ser direcionado à fonte
Links Patrocionados

Matérias relacionadas
Atestado médico trazido pelo pai a audiência é válido para justificar ausência
Justiça do Trabalho é competente para examinar constitucionalidade de lei
Autora madrinha de casamento da testemunha a torna suspeita
Ócio é direito do trabalhador garantido pela Constituição
Banco tenta evitar que seu presidente deponha em ação trabalhista
Sindicato tem negada substituição processual de não-filiados
Trabalhador não pode desistir da ação em fase recursal
Banco multado por uso de recurso protelatório
Clique aqui para ver todas as matérias relacionadas

Veja notícias e julgados de uma matéria específica
AdvocaciaDireito do ConsumidorDireito do TrabalhoDireito CivilDireito de FamíliaDano MoralDireito PenalDireito Processual TrabalhistaDireito Processual CivilDireito Processual PenalDireito ConstitucionalDireito do TrânsitoDireito TributárioDireito InternacionalDireito EleitoralDireito AdministrativoDireito PrevidenciárioDireito ComercialDireito AmbientalDireito MédicoDireito MilitarDiversos

Modelos de Petições - Modelos de Contratos - Recursos de Multas de Trânsito
Jurisprudências Selecionadas - Jurisprudências
© Copyright Central Jurídica - 2004/2008.
Todos os direitos reservados.