Diciona

Impugação à Contestação em Ação de Consignação em Pagamento

Petições - Direito das Obrigações - Em réplica à contestação, alega o autor que o ocorrido foi recusa no recebimento, não atraso do pagamento como quer demonstrar o réu.

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA .... ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE ....



............................................., já qualificada nos autos de CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO, sob o nº ...., vem mui respeitosamente à presença de Vossa Excelência, por intermédio de sua procuradora infra assinada, em atendimento ao r. despacho de fls. ...., apresentar

IMPUGNAÇÃO

à Contestação de fls. ...., pelos motivos a seguir alinhados:

Que as alegações contidas na peça contestatória, não podem prosperar, visto que a Requerente é pessoa honesta e cumpridora de suas obrigações, conforme restará comprovado.

Que a Requerente firmou contrato com a Requerida aos .... dias do mês de .... de ...., com reajuste quadrimestral, estando prorrogado por tempo indeterminado. Que as assertivas da Requerida, no sentido de que a Requerente adentrou no imóvel sem permissão é fantasiosa e inverídica, pois se assim o fosse, a mesma teria buscado a tutela jurisdicional e jamais aceitaria receber os alugueres, pois houve a firmatura de contrato escrito, mas a locadora jamais forneceu cópia do mesmo para a Requerente, conforme provará.

Não se pode falar em má-fé da Requerente, pois a mesma buscou todos os meios suasórios no sentido de efetuar o pagamento dos alugueres, sem obter qualquer êxito, sendo a medida consignatória o único meio de dar cumprimento ao contrato, pois a Requerente é pessoa honesta e cumpridora de suas obrigações.

A Requerida quer fazer crer que inexistiu a recusa e sim foi atraso da Requerente, nada mais injusto e conforme provará houve sim a injusta recusa, por parte da locadora, pois quando a Requerente foi efetuar o pagamento do locativo mensal, a Requerida recusou-se a recebê-lo, dizendo que não poderia continuar locando o referido imóvel pelo preço ajustado, queria, isto sim, aumentar o valor do locativo, sem respeitar o contrato firmado, conforme provará.

Com referência aos Acórdãos apresentados às fls. ...., observa-se pelas datas, que tratam-se de Jurisprudências muito antigas e portanto sem aplicação para a atualidade.

Tenta ainda a Contestante, confundir o Juízo ao dizer que a Requerente quer fugir de um compromisso assumido de pagar o valor de R$ .... (....), nada mais injusto, se o valor locativo mensal está fora do preço de mercado, deveria, isto sim, buscar em Juízo a sua pretensão, em ação própria.

Nestas condições, reiterando os termos da inicial, devendo a presente contestação ser repelida "in totum", por não trazer a realidade dos fatos, julgando-se procedente o pedido.

Nestes termos,

Pede deferimento.

...., .... de .... de ....

..................
Advogado OAB/...




Todos os direitos reservados

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização

Política de Privacidade | Editorial | Contato