Nome no Serasa custa R$15 mil à administradora de cartões

Julgados - Direito do Consumidor - Segunda-feira, 19 de setembro de 2005

A Fininvest S/A Administradora de Cartões terá que pagar uma indenização por danos morais de 50 salários mínimos (R$15 mil) a Henrique Domingos dos Santos, por ter incluído seu nome no cadastro de devedores. A decisão é da juíza da 21ª Vara Cível do Rio, Ana Lúcia Vieira do Carmo Diniz.

Apesar de não ter requerido o cartão de crédito da administradora, Henrique foi considerado devedor por não ter pago uma fatura que chegou à sua casa, relativa a vários saques com o cartão que ele alega não ter feito. Como não reconhecia a dívida, não pagou a fatura e acabou tendo o nome enviado ao Serasa.

A Fininvest disse que Henrique aceitou receber o cartão, uma vez que forneceu seus dados pessoais pelo telefone, e que para que pudesse ser utilizado, o mesmo deveria ser desbloqueado pelo cliente, “o que só poderia ter sido feito pelo autor”, afirmou em sua defesa.

A juíza considerou que “o procedimento utilizado pela Fininvest na contratação não foi seguro o suficiente para garantir a regularidade da operação”, condenando-a ao pagamento da indenização.

Matérias relacionadas

Número de cursos de direito aumenta 300% em dez anos

Na última década, o Brasil assistiu a uma verdadeira explosão no ensino de direito que atingiu todas as regiões do país. A expansão desenfreada...

Garantida incidência de adicionais em horas extras

A remuneração das horas extraordinárias (serviço suplementar) é composta do valor da hora normal, integrado por parcelas de natureza salarial e...

Anulada cláusula de dissídio que discrimina menores de 18 anos

A Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Superior do Trabalho anulou cláusulas de acordo coletivo 1996/1997 homologado entre sindicatos...

Inválida cláusula que condicionava direito de empregada gestante

A Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Superior do Trabalho anulou os efeitos de cláusula de acordo coletivo assinado entre...

Mantida decisão que validou claúsulas contestadas pela Fiesp

A Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Superior do Trabalho manteve a decisão regional que aplicou cláusulas da Convenção Coletiva...

Certidão negativa não é essencial para estado liberar recursos a município

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) afastou a exigência que o Estado do Paraná fez ao Município de Adrianópolis de apresentação de certidão...

Não basta inadimplência para findar contrato com seguradora

O simples atraso não basta para desconstituir a relação contratual entre segurado e seguradora de automóveis. A conclusão é da Terceira Turma...

Juiz de 1º grau não pode suspender execução por interposição de rescisória

A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deferiu o pedido do espólio de Luiz Celso dos Santos para reformar decisão do Tribunal de...

Juiz pode converter separação por culpa dos cônjuges em sem culpa

A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) considerou válida a alteração do pedido de separação judicial por culpa de cônjuge em...

Estudante condenado por homicídio tem habeas-corpus negado no STJ

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de habeas-corpus em favor do estudante Tiago Barbosa de Miranda, condenado à...

Temas relacionados

Julgados

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade