Fornecedora de energia deve indenizar por queima de equipamento

Julgados - Direito do Consumidor - Sexta-feira, 7 de outubro de 2005

A concessionária de serviço público responde objetivamente pelos danos a que der causa, bastando ao consumidor lesado a comprovação do evento danoso. Esse foi o entendimento da 10ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul para negar provimento à apelação da RGE contra decisão de 1º Grau que a condenou ao pagamento de indenização de R$ 3 mil por oscilação de energia elétrica que causou a queima de equipamentos de informática de joalheria na Comarca de Guaporé.

A RGE sustentou a ausência do dever de indenizar devido à inexistência de ato ilícito e de nexo de causalidade entre o dano e o fornecimento de energia. Pondera que não foram detectados problemas na rede elétrica na data indicada pela empresa autora da ação. Não existiu qualquer reclamação por parte de outros clientes, afirma.

De acordo com o relator do recurso no Tribunal de Justiça, Desembargador Paulo Roberto Lessa Franz, o autor da ação “comprovou os prejuízos decorrentes da queima de seus equipamentos e a relação de causa e efeito entre este evento danoso e a falha no fornecimento de energia”. Menciona o testemunho de técnico chamado para fazer o atendimento na joalheria que verificou a tensão na tomada com um altímetro, verificando picos de oscilação de até 320 W.

“Caracterizada, portanto, a falha da ré na prestação de serviço, é caso também da aplicação do artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, segundo o qual os fornecedores respondem, independentemente de culpa, pela reparação dos danos causados a consumidores por defeitos relativos aos serviços prestados”, conclui.

Acompanharam o voto do relator os Desembargadores Paulo Antônio Kretzmann e Luiz Ary Vessini de Lima.

Matérias relacionadas

Notícia de jornal com motivo de demissão gera dano moral

Se a empresa dá publicidade ao motivo que provocou a demissão por justa causa de um empregado, ele tem direito a indenização por danos morais....

TRT-SP assegura direito de greve aos bancários

O juiz Marcelo Freire Gonçalves, da Seção Especializada em Dissídios Individuais (SDI) do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP),...

Penhora em saldo bancário é admitida somente em situações excepcionais

O bloqueio dos saldos em contas bancárias de empresa é medida de extremo rigor, que impõe cerceamento ilimitado às suas atividades, tolerando-se...

Bradesco Seguros condenada por negar senha de internação a paciente

A Bradesco Seguros terá que pagar multa de cerca de R$ 23 mil, corrigidos monetariamente e acrescidos de juros, por não ter liberado a senha de...

Autora de notícia não pode ser incluída posteriormente em ação contra jornal

A jornalista responsável pela autoria de notícia considerada ofensiva não pode ser incluída posteriormente no processo dirigido inicialmente...

Rejeitada pensão por morte para estudante universitário

O estudante universitário não tem direito à prorrogação da pensão por morte até os 24 anos. O entendimento foi confirmado pela Turma Nacional...

Esclarecida forma de citação de empresa situada em shopping

A citação de empresas demandadas em ações trabalhistas situadas em shopping centers segue o mesmo formato daquelas localizadas em qualquer...

Descartado trabalho doméstico em atividade agroeconômica

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho negou pedido de um agropecuarista para que um ex-empregado de sua fazenda fosse considerado...

Coleta de lixo em shopping gera insalubridade

O empregado que executa serviço de limpeza em praça de alimentação de shopping-center, recolhendo sacos de lixo de lanchonetes, tem direito a...

Atleta é indenizada pelo uso indevido de sua imagem em revista

A Editora Globo foi condenada a pagar uma indenização por danos materiais de 50 salários mínimos (R$15 mil) a Aída dos Santos Menezes, pela...

Temas relacionados

Julgados

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade