Menor indenizado por acidente em imóvel que empresa estava demolindo

Julgados - Dano Moral - Segunda-feira, 10 de outubro de 2005

Uma companhia de cimento deverá indenizar, por danos morais, um menor que se acidentou em imóvel de propriedade da empresa, no valor de R$14.800,00. A decisão é da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais.

De acordo com o processo, em setembro de 2001, o menor, então com 10 anos de idade, brincava em meio às ruínas de imóveis de propriedade da empresa, na cidade de São José da Lapa. A empresa estava demolindo casas desocupadas por ex-empregados, mas as obras não se encontravam cercadas ou vigiadas.

O menor foi atingido pela queda da parede de uma das casas, que esmagou o fêmur de sua perna esquerda. Em conseqüência do acidente, ele teve que usar um aparelho de tração esquelética por dois meses e foi submetido a tratamento fisioterápico. No processo, sua mãe alega que ele sofreu encurtamento e afinamento da perna, manca visivelmente e tem uma cicatriz em toda a extensão do membro, o que lhe causa enormes constrangimentos.

Os desembargadores Márcia De Paoli Balbino (relatora), Lucas Pereira e Irmar Ferreira Campos concluíram que o acidente originou-se de conduta negligente da empresa, por não ter tomado os cuidados necessários exigidos para as demolições, abandonando as ruínas das casas, sem isolar o local.

“No local não havia tapume de proteção ou que impedisse o acesso dos moradores vizinhos e de crianças que rotineiramente brincavam no local”, ressaltou a relatora.

Matérias relacionadas

Limitação de área para aulas de direção é legal

Cabe aos municípios limitar a área de treinamento para condutores de veículos. Com esse entendimento, a Segunda Câmara Cível do Tribunal de...

Aluna consegue liminar contra expulsão de escola sem motivo

O juiz da 7ª Vara Cível de Belo Horizonte, Mauricio Pinto Ferreira, concedeu liminar para que uma aluna retorne imediatamente ao curso de...

Jogador profissional de futebol não pode jogar futsal em outro clube

O atleta que mantém contrato de trabalho com clube de futebol profissional, não pode participar de partida oficial de outra modalidade. Este é o...

Acordo sem advogado abarca honorários, se realizado antes da MP 2.226/01

O acordo extrajudicial firmado antes da entrada em vigor da Medida Provisória 2.226/01 abarca os honorários advocatícios da parte contrária. O...

Agravo contra subida de recurso só é cabível se questiona regularidade formal

A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou agravo regimental interposto pela siderúrgica Belgo Mineira contra decisão individual...

Não é obrigatória presença do INSS em ação sobre tempo de serviço

O fato de o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não ter sido parte em processo trabalhista não afasta a possibilidade de se aceitar o tempo...

Contribuição previdenciária sobre décimo terceiro deve incidir em separado

A Turma Nacional de Uniformização da Jurisprudência dos Juizados Especiais Federais manteve o entendimento da Turma Recursal de Santa Catarina,...

Valor superior ao teto legal pode ser considerado para cálculo de revisão

Quando o benefício previdenciário ficar limitado ao teto legal, nada impede que, no seu cálculo, leve-se em conta o valor superior ao teto, para...

Médica deverá indenizar por morte de bebê contaminado com HIV

Por unanimidade, a 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul confirmou a negligência de médica ao transcrever equivocadamente...

Empregado municipal estável não se submete a inquérito judicial

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho negou pedido do município de Joinville (SC) para a instauração de inquérito judicial destinado...

Temas relacionados

Julgados

Dano Moral

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade