Auxílio-combustível não se estende aos proventos de servidor inativo

Julgados - Direito Previdenciário - Terça-feira, 8 de novembro de 2005

O auxílio-combustível possui natureza temporária e "pro labore", sendo incabível, portanto, sua extensão aos inativos. Com esse entendimento, a Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento ao recurso de Valdir Salvi e outros, funcionários públicos estaduais inativos, para que fosse estendida aos seus proventos a verba de indenização por uso de veículo próprio.

No caso, os servidores inativos recorreram de decisão do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina que denegou a segurança ao entendimento de que a gratificação denominada auxílio-combustível é "vantagem pro labore e, como tal, só deve ser percebida enquanto o servidor está prestando o serviço que a enseja. Cessado o trabalho que lhe dá causa, extingue-se a razão do seu pagamento".

No STJ, os servidores sustentaram que a vantagem prevista como indenização teria, em verdade, caráter remuneratório, porquanto paga a todos os servidores em atividade.

O relator, ministro Arnaldo Esteves Lima, destacou que a verba indenizatória visa ressarcir os servidores do Grupo de Ocupações de Fiscalização e Arrecadação (OFA) pelas despesas de locomoção no exercício de suas atribuições, ou seja, busca recompor o patrimônio do servidor. Assim, a vantagem possui natureza temporária e "propter laborem" e não é incorporável aos proventos de aposentadoria.

"Destarte, incabível a extensão da verba indenizatória aos proventos dos recorrentes, servidores inativos, porquanto é devida somente aos servidores da ativa, que efetuam gastos com deslocamento no exercício de suas atividades. Não há falar, portanto, em violação do princípio da isonomia", afirmou o ministro.

Matérias relacionadas

Venda de veículo alienado a terceiro de boa-fé não pode ser anulada

Ex-proprietária de veículo alienado vendido, sem seu consentimento, a terceiro de boa-fé não conseguiu anular a transação comercial e, com...

Candidato consegue anulação de exame psicotécnico que o reprovou

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), à unanimidade, deu provimento ao recurso de Verdi Luz Furnaletto para anular o exame...

Leilão adiado para que se apure propriedade das jóias

Se há dúvidas sobre a propriedade das jóias colocadas em penhor, que podem ser produto de roubo, é cabível medida cautelar para sustar o...

Negadas diferenças de complementação a aposentado do BB

A Subseção de Dissídios Individuais I (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho decidiu, por maioria de votos, isentar o Banco do Brasil do...

TST restringe atuação da JT em caso de trabalhador estrangeiro

A competência da Justiça do Trabalho (JT) para o exame de ação proposta por empregado estrangeiro que prestou serviços no Brasil, dentre outros...

Café matinal oferecido por empresa não possui caráter salarial

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho afastou o caráter salarial do café matinal oferecido pela Agip do Brasil S/A a empregados. A Turma...

Suspensa previsão de multa contra a Volks

O corregedor-geral da Justiça do Trabalho, ministro Rider Nogueira de Brito, determinou ontem (7) a suspensão da ordem judicial que estipulou multa...

Não há dano moral quando paciente não segue orientações médicas

Não se pode falar em dano moral quando não há falha na prestação de serviço, e sim desatendimento das orientações pertinentes aos exames...

Juíza determina que listas telefônicas sejam entregue gratuitamente

A juíza da 28ª Vara Cível de Belo Horizonte, Mariza de Melo Porto, determinou que a Telemar envie, gratuitamente, a todos os assinantes,...

Assinatura mensal de telefonia considerada ilegal por juiz de Minas Gerais

O juiz da 30ª Vara Cível de Belo Horizonte, Wanderley Salgado de Paiva, declarou nula a cobrança de assinatura básica cobrada por uma empresa de...

Temas relacionados

Julgados

Direito Previdenciário

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade