Filhos de presidiárias podem ter direito à amamentação por quatro meses

Notícias - Direito Penal - Sexta-feira, 25 de novembro de 2005

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou o Projeto de Lei 5917/05, do deputado Gilberto Nascimento (PMDB-SP), que altera a Lei de Execução Penal (Lei 7210/84) para garantir aos filhos de presidiárias o direito à amamentação por pelo menos quatro meses. É prevista a criação de áreas reservadas para berçários nos presídios.

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), relatora da proposta na comissão, ao defender a aprovação da medida, lembrou que o leite materno contém todos os nutrientes de que a criança precisa nos primeiros seis meses de vida, sendo fundamental para a saúde.

Além disso, segundo a deputada, a mãe que amamenta se sente mais segura e menos ansiosa, diminui o volume do útero mais rapidamente e evita a hemorragia no pós-parto, uma das principais causas de mortalidade materna no Brasil. A parlamentar ressaltou também que a mulher que amamenta tem, ainda, menos risco de contrair câncer de mama.

O aleitamento materno também é mais econômico para a família. No Brasil, explica Perpétua, um bebê pode custar metade de um salário mínimo por mês (incluindo gastos com mamadeiras, bicos, leites infantis, complemento, remédios, entre outros). "Garantir condições para o aleitamento materno nos presídios brasileiros é um dever do Estado e preocupação de toda a sociedade", defende Perpétua.

A Constituição Federal já assegura às presidiárias condições para que permaneçam com seus filhos durante o período de amamentação. O Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90) estabelece que o poder público, as instituições e os empregadores devem oferecer condições adequadas ao aleitamento materno, inclusive aos filhos de mães submetidas à medida privativa de liberdade.

Finalmente, a Lei de Execução Penal, objeto de alteração pelo PL 5917/05, determina que os estabelecimentos penais destinados a mulheres sejam dotados de berçário, onde as condenadas possam amamentar seus filhos. A proposta do deputado Nascimento inova ao estabelecer um tempo mínimo de aleitamento.

O projeto, que tem caráter conclusivo, segue para as comissões de Seguridade Social e Família, e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Países de língua portuguesa definem cooperação técnica

Os participantes do 2º Encontro dos Quadros de Informática dos Parlamentos de Língua Portuguesa se comprometeram, no encerramento do evento, a...

Uso de gás pode ser permitido em saunas, caldeiras e piscinas

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5883/05, do deputado Eduardo Gomes (PSDB-TO), que libera o uso do gás liquefeito de petróleo (GLP) em motores...

Comissão aprova contratação de agente sem concurso público

A comissão especial que analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 7/03, do deputado Maurício Rands (PT-PE), aprovou normas para a...

Benefício de prestação continuada poderá ser estendido em caso de morte

O benefício de prestação continuada (BPC-Loas), no valor de um salário mínimo, poderá ser estendido às famílias cujos provedores tenham...

Lavagem de dinheiro pode resultar em reclusão e multa

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5863/05, do deputado Colbert Martins (PPS-BA), que especifica o valor das multas a serem aplicadas aos crimes de...

Anúncio de alimento causador de obesidade pode ter restrição

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6080/05, do deputado Júnior Betão (PL-AC), que restringe a publicidade de bebidas e alimentos causadores de...

Exigência de separação antes do divórcio mais próxima do fim

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 413/05, que...

Busato diz ser lamentável projeto de lei que prega fim do Exame de Ordem

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, classificou como “lamentável” o projeto de lei do deputado federal Max...

Municípios poderão receber compensação por presídios

A criação de medidas compensatórias para os municípios em que sejam construídas unidades prisionais é o objetivo do Projeto de Lei 6111/05, de...

Quem não cuidar de bens apreendidos poderá receber punição

Os responsáveis por bens apreendidos por ordem judicial poderão ser punidos caso o material sob sua guarda seja depredado entre a data da...

Temas relacionados

Notícias

Direito Penal

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade