Busato diz ser lamentável projeto de lei que prega fim do Exame de Ordem

Notícias - Advocacia - Sexta-feira, 25 de novembro de 2005

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Roberto Busato, classificou como “lamentável” o projeto de lei do deputado federal Max Rosemann (PMDB-PR), que propõe o fim do Exame de Ordem, que habilita o bacharel em Direito recém-formado ao exercício da profissão de advogado. “Qual será o próximo passo do deputado. Ele vai tentar acabar com o concurso público da magistratura e do Ministério Público?”, questionou Busato.

Na opinião do presidente nacional da OAB, o Exame de Ordem “não pode se transformar em uma válvula de escape para a péssima qualidade do ensino jurídico no Brasil”. Busato pregou a necessidade de manutenção do Exame de Ordem como um “instrumento de aferição” da qualidade do ensino jurídico e das condições em que os profissionais da advocacia são habilitados ao mercado. Segundo ele, as críticas ao alto índice de reprovação do exame partem, principalmente, das faculdades que visam meramente o lucro e fazem do ensino jurídico uma mercadoria.

O excesso de faculdades de Direito de baixa qualidade vem sendo amplamente criticado pela OAB em todo o país. Muitas dessas faculdades, segundo Roberto Busato, são verdadeiras “fábricas de diplomas” que despejam “fornadas” de advogados todos os anos no mercado, sem prepará-los adequadamente para a profissão. “A ganância da indústria do ensino tornou-se em nosso País uma realidade abominável, que compromete a qualidade do nosso mercado de trabalho e, por extensão, gera danos consideráveis à cidadania e à distribuição de Justiça”.

Matérias relacionadas

Municípios poderão receber compensação por presídios

A criação de medidas compensatórias para os municípios em que sejam construídas unidades prisionais é o objetivo do Projeto de Lei 6111/05, de...

Quem não cuidar de bens apreendidos poderá receber punição

Os responsáveis por bens apreendidos por ordem judicial poderão ser punidos caso o material sob sua guarda seja depredado entre a data da...

Aposentados poderão receber 13º salário em duas parcelas

A Câmara analisa o pagamento do 13º salário dos aposentados em duas parcelas: a primeira em junho e a segunda em dezembro. O parcelamento é...

Câmara analisa três projetos sobre porte de arma

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado analisa três projetos que determinam as situações em que poderá ser permitido o...

Tráfego de veículos com faróis acesos em rodovias pode ser obrigatório

A Comissão de Viação e Transportes aprovou substitutivo do Senado ao Projeto de Lei PL 2959/00, do ex-deputado Wilson Santos, que determina o...

Câmara aprova ampliação do ensino fundamental para 9 anos

A Câmara aprovou no último dia 24 o texto substitutivo ao Projeto de Lei 3675/04, que amplia a duração do ensino fundamental de oito para nove...

Exibição obscena na internet pode ser criminalizada

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática analisa o Projeto de Lei 1070/95, do ex-deputado Ildemar Kussler, que tipifica o...

Tropas brasileiras permanecerão no Haiti por mais seis meses

O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, anunciou que as tropas do Conselho de Segurança das Nações Unidas que estão no Haiti,...

TST adapta jurisprudência às mudanças constitucionais

A ampliação das atribuições da Justiça do Trabalho (JT), promovida pela Emenda Constitucional nº 45 de 2004 (EC 45/04), está dando nova...

Deputado pode ser obrigado a trazer testemunha para depor

O presidente do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, deputado Ricardo Izar (PTB-SP), informou que vai apresentar uma resolução ao conselho para...

Temas relacionados

Notícias

Advocacia

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade