Constrangimento em supermercado gera indenização

Julgados - Dano Moral - Terça-feira, 3 de janeiro de 2006

Ao suspeitar de cliente, o empregado do estabelecimento comercial deve agir com urbanidade, pois até então há suspeita e não a certeza do furto. Todavia, se ao invés de atuar cautelosamente, o segurança do supermercado aborda o cliente na presença do público consumidor, submetendo-o a situação vexatória, deve o empregador indenizá-lo por dano moral.

Com esse entendimento, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em decisão dada pela 17ª Câmara Cível, condenou um supermercado de São Sebastião do Paraíso, interior de Minas, a indenizar por danos morais uma consumidora que foi submetida a situação de constrangimento quando foi injustamente acusada de furto nas dependências do estabelecimento.

Quando saía do supermercado, a consumidora foi surpreendida com o toque do alarme contra furto, e foi abordada pelos seguranças e gerentes, que vasculharam seus pertences e passaram a questioná-la a respeito de uma possível subtração de algum produto.

O supermercado alegou em sua defesa que o alarme da loja não soou para a consumidora, pois o produto que ela havia comprado, um pacote com pães de queijo, não era magnetizado, e que os seguranças não chegaram a abordá-la.

No entanto, os desembargadores Lucas Pereira (relator), Eduardo Mariné da Cunha e Irmar Ferreira Campos entenderam que o supermercado não provou os fatos alegados em sua defesa, e fixaram a indenização por danos morais em R$ 2.500,00.

Matérias relacionadas

Habeas Corpus tranca ação penal de promotores contra advogado

A Segunda Turma Criminal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), concedeu a ordem em habeas corpus preventivo impetrado...

Isenção fiscal poderá beneficiar deficientes

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 6097/05, do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), que cria incentivos fiscais para a fabricação de...

Banco Meridional consegue reduzir indenização por dano moral

Em decisão unânime, a Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu o valor da indenização a ser paga pelo Banco Meridional do...

Bens adquiridos em união estável pertencem a ambos os conviventes

Bens adquiridos na constância da união estável por um ou por ambos os conviventes são considerados fruto do trabalho e da colaboração comum,...

Código de Defesa do Consumidor é aplicado à responsabilidade de médico

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por unanimidade, manteve decisão que aplicou o Código de Defesa do Consumidor (CDC) em vez...

Punibilidade de delito tributário depende do fim de processo administrativo

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decisão unânime, deferiu o pedido da defesa de G., A. e C. para trancar a ação penal...

Negado pedido de consumidora para restabeler fornecimento de água

O ministro Antônio de Pádua Ribeiro, quando no exercício da presidência do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu a medida cautelar...

Militar transferido não tem direito a matrícula em universidade pública

Universidade federal tem pedido deferido quanto à transferência de militar

Servidores públicos, civis ou militares, transferidos de ofício...

Gorjeta voluntária também é salário

Não existe diferença entre a gorjeta oferecida voluntariamente pelo cliente ao garçom e aquela cobrada na nota de serviço do restaurante. Este é...

Igreja condenada em R$ 50 mil por não cobrir cheque de empregada

O empregador que não honra compromisso financeiro assumido com empregado, sujeitando o trabalhador a cobranças e a listas de restrição ao...

Temas relacionados

Julgados

Dano Moral

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade