Claro envia fatura a quem não é cliente, diz Procon

Notícias - Direito do Consumidor - Domingo, 22 de maio de 2005

Mesmo sem utilizar os serviços da Claro, alguns consumidores têm recebido faturas da operadora de telefonia celular, o que originou diversas reclamações à Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania do Governo do Estado de São Paulo.

Em um comunicado, o Procon-SP sugere que o consumidor que recebeu a cobrança por engano não efetue o pagamento e entre em contato com a empresa imediatamente, solicitando a suspensão do envio das faturas. Se o problema não for solucionado diretamente com a Claro, o consumidor pode encaminhar sua denúncia ao Procon-SP.

Se o pagamento já tiver sido efetuado, o consumidor terá direito à restituição em dobro do valor indevidamente cobrado, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, artigo 42, parágrafo único.

Além de recorrer ao Procon-SP, o consumidor poderá também acionar o Poder Judiciário, buscando reparação dos danos patrimoniais e morais por ele sofridos. E se o consumidor tiver seu nome incluído nos serviços de proteção ao crédito pela falta de pagamento destas faturas, ele também poderá entrar com uma ação de indenização, e pode pedir ressarcimento por prejuízos sofridos pela inclusão indevida, complementa o Procon.

Em nota oficial, a Claro diz que é vítima de uma quadrilha de fraudadores que possui grande atuação na região de Mogi das Cruzes.

Ainda segundo a nota todas as precauções necessárias para inibir o trabalho dos bandidos estão sendo tomadas, com comunicado as autoridades competentes e trabalho no sentido de que a situação não prejudique os clientes.

A Claro diz também que para uma eventual situação de recebimento de faturas por consumidores que não tenham vínculo com a operadora, que elas sejam desconsideradas, e pede para que as pessoas fraudadas entrem em contato com a central de atendimento da operadora pelo número 0800 0363636.

Matérias relacionadas

Sindicato dos Bancários defende privacidade em e-mail

O Sindicato dos Bancários de Brasília está analisando uma maneira de reverter a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que reconheceu o...

STJ concede liberdade a acusada de furtar xampu presa há um ano

Presa em flagrante na tentativa de furtar um xampu e um condicionador no valor de R$ 24, M.A.M., de São Paulo, deve ser colocada em liberdade. A...

Seguridade aprova gratuidade para direito de família

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o Projeto de Lei 2960/04, que institui assistência judiciária gratuita e procedimento...

Estados Unidos votam leis contra spyware

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos votou as novas regras para punir pessoas que implantarem programas espiões (spywares) em computadores de...

Gols do brasileirão na web vão parar na Justiça

A TV Globo e o UOL estão levando a disputa do Campeonato Brasileiro de Futebol da primeira divisão para o tapetão. Tudo por que uma liminar, a...

Farmácias já podem fracionar medicamentos

As farmácias e os laboratórios farmacêuticos interessados no fracionamento de medicamentos já podem solicitar a autorização para esse tipo de...

Shoppings vão poder cobrar por estacionamento no Rio de Janeiro

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro deu provimento ao recurso da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce) e...

Para a OAB, o aval do MEC à enxurrada de cursos cria indústria do diploma

Desde 1998, o Ministério da Educação vem autorizando - na grande maioria das vezes sem o parecer favorável da Ordem dos Advogados do Brasil - a...

Aprovada merenda especial para aluno com diabetes

A Comissão de Educação e Cultura aprovou nesta quarta-feira o Projeto de Lei 4052/04, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que obriga as escolas...

Projeto prevê a numeração de cadeiras em cinemas

A Comissão de Educação e Cultura aprovou hoje substitutivo ao Projeto de Lei 4032/04, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), que torna...

Temas relacionados

Notícias

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade