Reintegração de ex-empregados da Celpa é suspendida pelo TST

Julgados - Direito do Trabalho - Quarta-feira, 13 de julho de 2005

O corregedor-geral da Justiça do Trabalho em exercício, ministro João Batista Brito Pereira, suspendeu a reintegração de ex-empregados da empresa, que havia sido determinada pela Seção Especializada 1 do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª região (Pará) quando julgou recurso (agravo regimental) apresentado oralmente, na própria tribuna, por advogado do sindicato dos trabalhadores.

Na reclamação feita à Corregedoria Geral da Justiça do Trabalho, a Celpa sustenta que não há no ordenamento jurídico agravo regimental oral e que o processamento desse recurso pela Seção do TRT causou ´tumulto processual`. O ministro Brito Pereira concordou que não há previsão de recurso oral, seja no Regimento Interno do TRT, seja nas leis processuais, ´salvo se este foi apresentado em audiência contra ato ali praticado no processo`, o que não é o caso.

Apesar de o Regimento Interno do TRT prever o julgamento de agravo regimental independentemente de pauta, o procedimento adotado pelo Tribunal Regional ´atenta contra o princípio do contraditório e do devido processo legal` , disse o ministro. ´Subverteu-se a tramitação regular do processo, pois sequer se iniciou a contagem do prazo recursal para o agravo`.

O recurso oral foi apresentado no julgamento de embargos de declaração em ação declaratória de abusividade de greve ajuizada pela Celpa. O TRT admitiu o agravo regimental apresentado pelo advogado do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas do Estado do Pará e deu-lhe provimento para restabelecer liminar concedida pela 1ª Vara do Trabalho de Belém, onde tramita ação civil pública, que determinou a reintegração.

Com essa decisão, a Celpa passou a ter a obrigação de reintegrar os empregados demitidos e, consequentemente, de arcar com as despesas decorrentes, o que, por si só, caracteriza periculum in mora, afirmou o corregedor-geral em exercício. Com a concessão da liminar, fica suspenso a ordem de reintegração expedida pelo TRT.

O ministro deu prazo de dez dias para que a Celpa providencie a autenticação das peças dos autos ou ateste a sua veracidade e entregue a certidão de julgamento dos embargos ou joutra certidão que comprove a apresentação do agravo oralmente.

Matérias relacionadas

Indeferida liminar em mandado de segurança contra sentença de mérito

O ministro Edson Vidigal, presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), indeferiu o pedido liminar de Darcy Batista Pantuzzo para que fosse...

Juízo falimentar julga execução de crédito trabalhista contra massa falida

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, deferiu o pedido liminar da massa falida do Hospital Jundiaí S/A para...

Negada cela especial a advogada condenada por envolvimento em seqüestro

A advogada Ana Cristina Ribeiro Wright, condenada pela prática de extorsão mediante seqüestro em crimes com envolvimento do grupo Primeiro Comando...

Vara Federal de Brasília deve decidir ações da Opportunity e Brasil Telecom

Foi determinado que a 4ª Vara Federal da Seção Judiciária do Distrito Federal é provisoriamente competente para tratar das medidas urgentes e...

Pedreiro contratado para reformar imóvel não é empregado

De acordo com os juízes da 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), a prestação de serviço esporádico, sem...

Empregado não deve pagar cheque sem fundo recebido

O empregado não pode ser responsabilizado pelo recebimento de cheque sem fundo, desde que observe rigorosamente as normas impostas pela empresa para...

Mesmo sem pedir, empregado tem direito a vale-transporte

O interesse do trabalhador que reside longe do local de trabalho em receber o vale-transporte, é sempre presumido. Caso contrário, cabe ao...

Diretor pode ter bens penhorados por dívida da empresa

Para os juízes da Seção Especializada em Dissídios Individuais (SDI) do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), se uma empresa de...

Gerente do Carrefour preso por adulterar data de vencimento de produtos

Os policiais da DIG (Departamento de Investigações Gerais) prenderam na noite desta terça-feira o gerente e o subgerente do Carrefour de Santo...

Telefônica é condenada por chamar demitidos de negligentes

Uma ex-empregada da Companhia Riograndense de Telecomunicações (CRT) receberá indenização por danos morais por ter a sua dispensa, e a de outros...

Temas relacionados

Julgados

Direito do Trabalho

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade