Diciona

Réu condenado por crime ocorrido nas dependências da Unisul

Julgados - Direito Penal - Terça-feira, 27 de Setembro de 2005

O Tribunal do Júri da Comarca de Tubarão, em sessão realizada no último dia 21, com início às 13 horas, reuniu-se para julgar o réu Júlio Barreto, acusado de homicídio doloso praticado contra a vítima Andrey Fortunato da Rosa.

Após concluídos os debates, o Conselho de Sentença desclassificou o crime de homicídio para lesões corporais seguidas de morte, restando ao acusado a condenação à pena de 4 anos e 8 meses de reclusão, em regime inicialmente semi-aberto, com a perda do cargo de PM que ocupava. O crime, de grande repercussão, aconteceu nas dependências da Unisul, no horário de grande movimentação naquele campus universitário.

O júri esteve sob a presidência do Juiz Alexandre Schramm, em substituição ao Juiz Júlio César Knoll, titular da Vara Criminal. Atuaram na acusação as promotoras de Justiça Walkirya Ruicir Danielski e Rejane Goularte Queiroz, e na defesa, o advogado Luiz Carlos Rovaris.






Todos os direitos reservados

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização

Política de Privacidade | Editorial | Contato