Policial militar pode ter licença para acompanhar cônjuge

Notícias - Direito Militar - Quinta-feira, 4 de agosto de 2005

A Câmara vai discutir o Projeto de Lei 5567/05, que permite aos policiais militares e bombeiros afastamento do serviço para acompanhar o cônjuge. Se aprovada a proposta, o policial militar e o bombeiro poderão pedir licença em seus serviços para acompanhar o cônjuge, quando este for deslocado a serviço para outro estado ou para o exterior. A proposta, do deputado Capitão Wayne (PSDB-GO), permite ainda a licença em razão de posse do esposo ou esposa em mandato eletivo.

A licença para os servidores civis está prevista na Lei 8112/90, que institui o regime jurídico dos funcionários públicos federais. Mas o Decreto-Lei 667/69, que organiza as polícias militares e os corpos de bombeiros militares dos estados, territórios e do Distrito Federal, não prevê o benefício para as duas corporações.

No caso dos policiais militares e dos bombeiros, a licença seguirá as mesmas regras estabelecidas para os servidores civis. O prazo para o término do benefício, que será concedido com prejuízo da remuneração e da contagem de tempo de serviço, será regulado pelo comandante-geral de cada corporação.

O projeto tramita em caráter conclusivo nas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado; do Trabalho, de Administração e Serviço Público; e Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Exigência contábil para recuperação judicial pode ser reduzida

A Câmara vai analisar o Projeto de Lei 5585/05, do deputado Jurandir Boia (PDT-AL), que altera a nova Lei de Falências (11101/05) e reduz o...

Resistência do Estado em atender demandas gera gastos muito superiores

O Estado tem o dever constitucional de garantir o atendimento aos problemas de saúde da população. Mas quando o cidadão faz o pedido...

Bibliotecas podem ser obrigadas a incluírem obras em braile

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5588/05, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que obriga as bibliotecas públicas, privadas, universitárias e...

Loteamento urbano irregular pode ter punição mais rigorosa

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5670/05, do Senado Federal, que aumenta - de um a quatro anos para de dois a oito anos - a pena de reclusão para...

Responsabilidade fiscal pode ser exigida de posto diplomático

Os postos diplomáticos brasileiros no exterior poderão ser obrigados a prestar contas usando a mesma escrituração contábil exigida dos demais...

Punições para atos de discriminação sexual podem sem ampliadas

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o substitutivo do deputado Luciano Zica (PT-SP) ao Projeto de Lei 5003/01, da...

Servidores que dão cursos podem ganhar gratificação

A criação de uma gratificação para os servidores públicos que trabalharem em concursos e seleções ou como instrutores em cursos de formação...

Jornadas para metroviários e ferroviários podem ser fixadas

A Câmara vai analisar o Projeto de Lei 5654/05, do deputado Jamil Murad (PCdoB-SP), que regulamenta o trabalho dos ferroviários, metroviários e...

Órgãos públicos podem ser obrigados a divulgarem suas pesquisas

Os órgãos e entidades mantidos com recursos públicos serão obrigados a disponibilizar, a qualquer interessado, todas as pesquisas estatísticas...

Escolas podem ter assistente social e psicólogo

A Comissão de Educação e Cultura aprovou na quarta-feira (3) o substitutivo ao Projeto de Lei 3688/00, que inclui as funções de psicólogo e de...

Temas relacionados

Notícias

Direito Militar

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade