Punições para atos de discriminação sexual podem sem ampliadas

Notícias - Direito Penal - Sexta-feira, 5 de agosto de 2005

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o substitutivo do deputado Luciano Zica (PT-SP) ao Projeto de Lei 5003/01, da deputada Iara Bernardi (PT-SP), que estabelece punições para atos de discriminação sexual.

O texto aprovado prevê pena de prisão de dois a cinco anos ao empregador que demitir um funcionário devido a sua orientação sexual (heterossexualidade, bissexualidade ou homossexualidade) ou identidade de gênero (transexuais e travestis). Entre as penas previstas, está também a de reclusão de três a cinco anos àqueles que prejudicarem os homossexuais, travestis e transexuais em processos de seleção educacional ou promoção profissional.

Já o servidor público poderá perder seu cargo em caso de discriminação sexual. Ele poderá ainda deixar de ter acesso a créditos concedidos pelo poder público e por suas instituições financeiras.

De acordo com o substitutivo, quem proibir que esses cidadãos se beijem ou se abracem em local público ou privado poderá ser condenado a pena de dois a cinco anos de prisão. O relator destaca que a existência de punições a quem praticar atos de discriminação fará com que o País, no futuro, tenha um clima de respeito e de aceitação das diferenças.

Dos cinco projetos que tramitam em conjunto com o PL 5003/01, dois deles (PLs 381/03 e 4243/04) foram rejeitados pela comissão e os outros três (PLs 5/03, 3143/04 e 3770/04) foram incorporados ao substitutivo aprovado. As propostas seguem para discussão e votação em Plenário.

Matérias relacionadas

Servidores que dão cursos podem ganhar gratificação

A criação de uma gratificação para os servidores públicos que trabalharem em concursos e seleções ou como instrutores em cursos de formação...

Jornadas para metroviários e ferroviários podem ser fixadas

A Câmara vai analisar o Projeto de Lei 5654/05, do deputado Jamil Murad (PCdoB-SP), que regulamenta o trabalho dos ferroviários, metroviários e...

Órgãos públicos podem ser obrigados a divulgarem suas pesquisas

Os órgãos e entidades mantidos com recursos públicos serão obrigados a disponibilizar, a qualquer interessado, todas as pesquisas estatísticas...

Escolas podem ter assistente social e psicólogo

A Comissão de Educação e Cultura aprovou na quarta-feira (3) o substitutivo ao Projeto de Lei 3688/00, que inclui as funções de psicólogo e de...

Lista referencial de honorários médicos pode ser criada

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou na quarta-feira (3) os critérios para que a Agência Nacional de Saúde...

Projeto cria assistência a brasileiros no exterior

O Projeto de Lei 5653/05, do deputado Neucimar Fraga (PL-ES), cria o Programa de Atendimento e Atenção ao Cidadão Brasileiro no Exterior. O...

Auto-escola poderá ter isenção de IPI na compra de carro

Os centros de formação de condutores (auto-escolas) poderão ganhar isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na compra de...

Processos penais na Justiça Militar podem ser acelerados

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5650/05, do deputado Mendes Ribeiro Filho (PMDB-RS), que altera o Código de Processo Penal Militar eliminando...

Comissão aprova acordo de segurança aérea com EUA

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou na quarta-feira (3) acordo sobre segurança da aviação com os Estados Unidos....

Serviços públicos podem não ter datas opcionais para vencimento da fatura

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou na quinta-feira (4) o Projeto de Lei 1165/99, do Poder Executivo, que desobriga...

Temas relacionados

Notícias

Direito Penal

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade