Mulher projetada para fora de ônibus deve ser indenizada

Julgados - Dano Moral - Quinta-feira, 24 de novembro de 2005

Cliente de empresa de transporte coletivo que sofreu fratura no pé ao ser projetada para fora de ônibus há de ser indenizada. Configurada a imprudência do motorista que arrancou bruscamente quando a passageira embarcava, fica posta a existência de dano moral. Assim entenderam os magistrados da 9ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul. O colegiado negou provimento ao recurso interposto por Vicasa Viação Canoense S.A. e majorou valor indenizatório para a vítima do episódio.

A ré alegou não estar envolvida, garantindo que a rota onde ocorreu o acidente não faz parte de suas atividades. Disse, ainda, não haver provas do dano afirmado pela mulher.

O relator do processo, Desembargador Luís Augusto Coelho Braga, enfatizou o dever do motorista de zelar pela incolumidade do passageiro. Recorreu aos depoimentos das testemunhas para confirmar que a referida empresa foi a responsável pelo dano, evidenciando que a rota, de fato, fazia parte de um dos seus trajetos diários.

Referindo-se ao abalo moral, o Desembargador certificou que “os sentimentos de frustração , constrangimento e injustiça, impostos à autora, bem como a sensação de impotência diante da situação, ultrapassam a esfera do mero aborrecimento”.

Diante do exposto, firmou-se a majoração do valor indenizatório, de R$ 6 mil para 30 salários mínimos. Votaram de acordo com o relator a Desembargadora Íris Helena Medeiros Nogueira e o Desembargador Odone Sanguiné.

Matérias relacionadas

Concessionária é condenada por negligência na revisão de automóvel

A Concessionária Fox Veículos Ltda. foi responsabilizada por negligência na revisão de automóvel. Ela não informou ao proprietário sobre...

Problema na coluna dá direito a indenização "vitalícia"

A empresa que deixa de cumprir regras básicas de segurança e medicina do trabalho, submetendo o empregado a atividades pesadas em posições...

Justiça do Trabalho proíbe hospital de contratar mão-de-obra por cooperativa

O juiz Roberto Vieira de Almeida Rezende, titular da 5ª Vara do Trabalho de Santos (SP), concedeu liminar em Ação Civil Pública ajuizada pelo...

Habeas-corpus não impede demissão de servidor

Cleyson Batista Freire não conseguiu reverter a condenação à perda do cargo na Polícia Judiciária de Minas Gerais e a cinco anos e quatro meses...

Proprietário e promissário comprador de imóvel podem figurar em cobrança

Uma vez transferido o imóvel, a ação de cobrança dos encargos a ele correspondentes pode ser proposta tanto contra o proprietário como contra o...

Piso salarial não pode ser vinculado ao salário mínimo

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho decidiu, por unanimidade, cancelar posicionamento da Justiça do Trabalho da 7ª Região (com...

Empresa que demite durante greve deve pagar rescisão no prazo

A empresa que demite funcionários durante uma greve não tem desculpas para não pagar a rescisão no prazo previsto em lei, alegando falta de...

Atividade de demonstrador de produtos permite controle de jornada

A atividade de demonstração de produtos em lojas, supermercados, shoppings, entre outros locais, não impede que haja o controle da jornada de quem...

Constrangimento em cerimônia de casamento gera indenização

Uma jovem, vítima de constrangimentos no dia de seu casamento, deverá ser indenizada em R$ 5 mil por danos morais. O padre, escalado para realizar...

Hospital e médico devem indenizar paciente por perda de material

A 12ª Câmara do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou um hospital e um médico de Belo Horizonte a indenizarem uma paciente que foi...

Temas relacionados

Julgados

Dano Moral

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade