Proposta fixa tempo máximo de espera em agências bancárias

Notícias - Direito do Consumidor - Segunda-feira, 5 de dezembro de 2005

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6004/05, do deputado Nilson Mourão (PT-AC), que estabelece o tempo máximo para atendimento de clientes nas agências bancárias. De acordo com a proposta, o atendimento terá de ocorrer em até 15 minutos em dias normais, em até 25 minutos às vésperas e após feriados prolongados, e em até 30 minutos nos dias de pagamento do funcionalismo público das três esferas (União, estados e municípios).

A grande novidade do projeto é que o cliente terá à sua disposição um relógio de ponto, onde registrará o tempo de permanência na fila. O relógio será instalado pelos bancos, que terão 120 dias para a adaptação.

De acordo com o PL 6004, a agência que descumprir as regras fica sujeita à multa de R$ 600, dobrada no caso de reincidência. O valor da multa será atualizado anualmente pela inflação.

Nilson Mourão destaca que a situação se agravou com a redução de postos de trabalho no sistema bancário, que trouxe prejuízos para os consumidores. "Realizar pagamentos e outras transações bancárias vem se tornando um verdadeiro suplício para os usuários de bancos, pela grande demora no atendimento", afirma o parlamentar. O deputado lembra ainda que o longo tempo de espera por atendimento também se estende a outras casas de crédito, como as financeiras.

O projeto tramita em caráter conclusivo e foi apensado ao PL 2598/03, do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), que fixa em 30 minutos o prazo máximo para atendimento nas repartições públicas federais. As duas propostas serão votadas pelas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Empresas alimentícias poderão deduzir contribuição social

As empresas que fabricam alimentos poderão deduzir os valores das contribuições sociais para o PIS/Pasep e para a Cofins embutidos nos custos com...

Portadores de deficiência poderão ter bolsas de estudo

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5937/05, da deputada Yeda Crusius (PSDB-RS), que permite às empresas concederem bolsas de estudos e...

Contratação de maiores de 45 anos poderá ter incentivo

As empresas que contratarem funcionários com mais de 45 anos de idade poderão ter descontos anuais de até 6% no pagamento do Imposto de Renda e da...

Rússia e Brasil podem ter acordo contra dupla tributação e evasão fiscal

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional analisa a convenção entre Brasil e Rússia para evitar a dupla tributação e prevenir a...

Justiça Estadual gaúcha não pára no fim-de-ano

A Justiça Estadual do Rio Grande do Sul não vai parar no período de 20 de dezembro a seis de janeiro. A decisão de não fazer recesso foi tomada...

Crianças podem ter proteção no acesso à internet

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou alterações no Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90)...

Lei de Licitações poderá ter reforma

O presidente do Conselho Nacional de Secretários de Administração (Consat), Joevalter Correia Santos, disse no 1º Seminário de Administração...

Câmara aprova regras para busca em escritório de advocacia

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, por unanimidade, o Projeto de Lei 5245/05, que garante a inviolabilidade do...

Sistema de prevenção para LER pode ser aprovado

A Comissão de Seguridade Social e Família analisa o Projeto de Lei 528/03, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que trata da prevenção a lesões por...

Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas em análise

A Comissão Especial da Microempresa analisa o substitutivo do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) ao Projeto de Lei Complementar 123/04 e às...

Temas relacionados

Notícias

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade