Diciona

Portadores de deficiência poderão ter bolsas de estudo

Notícias - Diversos - Segunda-feira, 5 de Dezembro de 2005

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5937/05, da deputada Yeda Crusius (PSDB-RS), que permite às empresas concederem bolsas de estudos e qualificação técnica a portadores de necessidades especiais. Se a proposta for aprovada, as empresas que concederem as bolsas poderão considerar ocupadas as vagas que são obrigadas a reservar para esses trabalhadores, mas, para isso, o valor da bolsa deve ser igual ou maior que um salário mínimo.

A legislação atual (Lei 8213/91) obriga as empresas com mais de 100 empregados a reservar para portadores de necessidades especiais de 2% a 5% das vagas, de acordo com o número de trabalhadores que possuam.

O problema, de acordo com a autora do projeto, é que a Lei 8213/91 não facilita a formação dessa mão-de-obra e a falta de qualificação gera dificuldade para as empresas preencherem a cota, devido à escassez de interessados que correspondam aos requisitos exigidos.

Yeda Crusius acrescenta que o aprimoramento técnico e intelectual dos portadores de necessidades especiais vai possibilitar que eles ingressem com êxito no mercado de trabalho, além de assegurar os direitos plenos da cidadania.

A proposta vai ser analisada pelas comissões de Trabalho, Administração e Serviço Público; de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.






Todos os direitos reservados

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização

Política de Privacidade | Editorial | Contato