Quem estiver sofrendo ameaça poderá ter porte provisório de arma de fogo

Notícias - Direito Penal - Quinta-feira, 5 de janeiro de 2006

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6078/05, do deputado Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP), que define as condições para que a Polícia Federal conceda, provisoriamente, o porte de arma de fogo. A proposta também reduz de R$ 1 mil para R$ 500 o valor das taxas cobradas para expedição e renovação do documento. O PL 6078/05 altera o Estatuto do Desarmamento (Lei 10826/03).


De acordo com o projeto, o porte provisório será concedido desde que a pessoa consiga demonstrar que precisa de uma arma de fogo por estar sendo ameaçada ou exercer atividade profissional de risco. No primeiro caso, o porte será igualmente liberado se a ameaça for contra um dependente.

A Polícia Federal também terá que conceder o porte provisório quando o requerente residir ou trabalhar em área sujeita a atos de violência contra a pessoa ou o patrimônio ou quando o percurso casa-trabalho for feito em vias públicas perigosas.

Atualmente, o Estatuto do Desarmamento não descreve as situações para a concessão provisória do porte de arma, que fica a critério da Polícia Federal, como lembra o deputado Arnaldo Faria de Sá.

O projeto também descreve as situações para o cancelamento do porte de arma. Entre elas está a detenção por embriaguez ou sob o efeito de substâncias químicas ou alucinógenas. A pessoa também perderá o direito de carregar arma se for acusada pela autoria de crime de ameaça, ou se for presa em flagrante delito por crime sujeito à reclusão.

Além disso, o porte será cancelado se a pessoa mostrar ostensivamente a arma em público, for presa por comércio ilegal ou tráfico de armas, efetuar disparos em locais públicos ou usar equipamentos restritos às polícias e às Forças Armadas.

"A concessão do porte de arma é um instrumento com que o Estado permite ao cidadão exercer sua própria defesa em circunstâncias muito específicas e não um símbolo de status para que pessoas desequilibradas ou irresponsáveis venham a se constituir em um risco para inocentes", definiu Arnaldo Faria de Sá.

Para o deputado, depois que o referendo realizado em outubro manteve o comércio de armas e munições no País, surgiu a necessidade de amenizar "a forma radical como foi tratada a limitação do acesso dos cidadãos ao porte legal". Para ele, o PL 6078/05 aperfeiçoa o Estatuto do Desarmamento e atende a vontade popular.

O PL 6078 tramita em caráter conclusivo nas comissões de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Desempregado pode ter autorização para sacar saldo do PIS/Pasep

Tramita na Câmara o Projeto de Lei Complementar (PLP) 300/05, do deputado Nilton Baiano (PP-ES), que permite o saque dos saldos das contas...

Concessão do primeiro diploma poderá ser gratuita

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6091/05, do deputado Eduardo Paes (PSDB-RJ), assegura a todos os alunos dos ensinos médio, técnico e superior a...

Jornada integral em escolas públicas pode ser incentivada

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 6089/05, do deputado Alex Canziani (PTB-PR), que inclui a alimentação de alunos em regime de jornada integral...

Vale-transporte pode vir a ser pago em dinheiro

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 6087/05, do deputado Alexandre Cardoso (PSB-RJ), que faculta o pagamento do vale-transporte em espécie. A...

Doença incapacitante pode dar direito a saque do FGTS

A Câmara analisa o Projeto de Lei 6086/05, do deputado João Batista (PP-SP), que autoriza os portadores de doenças incapacitantes e seus...

Mudam as regras para cópias reprográficas de processos do STJ

Para evitar diversos problemas com o andamento de processos, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) alterou as regras para obtenção de cópias...

Projeto determina adição de álcool ao óleo diesel

A adição de álcool etílico carburante ao óleo diesel, em percentual de até 15%, poderá tornar-se obrigatória. É o que determina o Projeto de...

Taxa de renovação da CNH para idosos pode ser reduzida

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 6115/05, da deputada Telma de Oliveira (PSDB-MT), que altera o Código de Trânsito Brasileiro (Lei 9503/97) para...

Câmara pode votar mudança na tramitação de Medidas Provisórias

No período de autoconvocação da Câmara, os deputados deverão analisar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 491/05, do deputado...

Tamanho das cédulas poderá variar conforme o valor

O Projeto de Lei Complementar (PLP) 295/05, em tramitação na Câmara, determina que as cédulas e moedas brasileiras tenham tamanhos diferentes...

Temas relacionados

Notícias

Direito Penal

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade