Discordância entre acórdão e súmula não permite embargos de divergência

Julgados - Direito Processual Civil - Quarta-feira, 17 de agosto de 2005

Não cabem embargos de divergência se o que se alega é a divergência entre súmula e acórdão (decisão colegiada) do Superior Tribunal de Justiça. O entendimento é da Corte Especial do STJ, para a qual sequer pode ser admitido recurso especial com base na alínea c do artigo 105 da Constituição Federal, alegando dissídio jurisprudencial.

A questão foi definida em embargos de divergência (tipo de recurso em que se alega que a decisão é discrepante de outras tomadas pelos colegiados do STJ em ação semelhante) mediante os quais Maria Costa tentava reverter decisão da Quinta Turma do Tribunal, alegando que ela divergia da Súmula 85 do próprio STJ. A súmula afirma que, ´nas relações jurídicas de trato sucessivo em que a Fazenda Pública figure como devedora, quando não tiver sido negado o próprio direito reclamado, a prescrição atinge apenas as prestações vencidas antes do qüinqüênio anterior à propositura da ação`.

O recurso especial discutia a revisão de enquadramento funcional ocorrido há mais de dez anos da propositura da ação. E os ministros da Turma entenderam que, como se discutia esse tema na ação ordinária, transcorrido todo esse espaço de tempo, estava prescrito o próprio fundo do direito e não apenas as parcelas do qüinqüênio.

Ao apreciar individualmente a questão de admissibilidade desse novo recurso, o ministro Franciulli Netto, relator dos embargos de divergência, entendeu que, efetivamente, não se verifica a divergência apontada. Destacou o ministro que o entendimento já consolidado é o de que ´a divergência configura-se entre julgados opostos de Turma distintas, Seção ou Corte Especial, nos termos do artigo 266, caput, do Regimento Interno do STJ`, segundo o qual, ´das decisões da Turma, em recurso especial, poderão, em quinze dias, ser interpostos embargos de divergência, que serão julgados pela Seção competente, quando as Turmas divergirem entre si ou de decisão da mesma Seção. Se a divergência for entre Turmas de Seções diversas, ou entre Turma e outra Seção ou com a Corte Especial, competirá a esta o julgamento dos embargos`.

A parte ainda recorreu dessa decisão ao colegiado, mas o entendimento foi mantido à unanimidade pelos ministros que compõem a Corte Especial, órgão máximo do STJ em questões de julgamentos.

Matérias relacionadas

Crime de duplicata simulada é julgado no lugar onde foi posta em circulação

O crime de duplicata simulada se consome com a efetiva colocação da duplicata em circulação. Assim, o juízo competente para processar e julgar o...

Mantida decisão que aumenta repasse de ICMS a município matogrossense

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, negou o pedido do Estado do Mato Grosso para suspender a sentença que...

Mantida prisão de acusado de extração de diamantes da reserva Roosevelt

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou o pedido de habeas-corpus impetrado em favor de José Roberto Gonsalez Santos, denunciado...

Justiça estadual deve julgar ação de freelance contra empresa jornalística

Ação de cobrança de colaborador freelance contra empresa jornalística para a qual presta serviço deve ser julgada pela Justiça comum estadual e...

Beber no intervalo para refeição não é justa causa para demissão

Em julgamento de Recurso Ordinário, os juízes da 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP) decidiram que a ingestão de...

Trabalhador será julgado em São Paulo com base em lei dos EUA

Para a 3ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), o brasileiro contratado por empresa nacional para prestar serviços no...

Estabilidade provisória da CIPA é irrenunciável

A estabilidade provisória do empregado que exerce cargo de direção da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) corresponde a um...

Admitido no TST outro marco inicial para correção de multa do FGTS

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho garantiu a um ex-empregado da Fosfértil (Fertilizantes Fosfatados S/A) o direito de ajuizar ação...

Médica recorre ao TST para receber precatório de US$ 25 milhões

A Quarta Turma do Tribunal Superior do Trabalho vai julgar recurso envolvendo um dos maiores precatórios trabalhistas já expedidos no País em nome...

Mantida estabilidade na Febem até que empregados tenham segurança

Por unanimidade de votos, a Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Superior do Trabalho manteve a garantia de estabilidade no emprego aos...

Temas relacionados

Julgados

Direito Processual Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade