Políticos e empresa de transporte indenizam por morte em acidente

Julgados - Direito do Trânsito - Segunda-feira, 5 de setembro de 2005

A 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Unidade Francisco Sales, condenou dois políticos de Baependi, sul de Minas, e uma empresa de transporte contratada por eles, a indenizar a mãe de um menor que faleceu em acidente ocorrido naquela cidade.

Segundo os autos, em 17 de setembro de 2000, o prefeito e o vice-prefeito de Baependi, que se candidatavam à reeleição, contrataram a empresa de transporte para levar seus correligionários políticos a um comício realizado num bairro afastado, denominado Bairro das Vargens, naquela cidade.

Quando o ônibus retornava do comício, após sair de uma curva, precipitou-se num abismo. Em razão do acidente, houve o falecimento do menor, então com 12 anos de idade, motivo pelo qual sua mãe ajuizou a ação indenizatória.

O juiz da comarca de Baependi condenou os políticos e a empresa de transporte, solidariamente, a pagar à mãe do menor uma indenização por danos morais, no valor de 100 salários mínimos, e ainda, uma pensão mensal equivalente a 2/3 do salário mínimo, desde a data do acidente até quando o filho viesse a completar 25 anos de idade.

No julgamento do recurso, os desembargadores José Amâncio (relator), Sebastião Pereira de Souza e Otávio de Abreu Portes confirmaram a sentença, apenas convertendo o valor da indenização por danos morais para R$26.000,00, que devem ser corrigidos pelos índices da Corregedoria-Geral de Justiça de Minas, acrescidos de juros de 1% ao mês, a partir da data da sentença.

Segundo o desembargador José Amâncio, ficou demonstrado que houve imprudência e imperícia do motorista do ônibus ao trafegar em estrada de terra sem os cuidados indispensáveis à segurança dos passageiros, daí a responsabilidade da empresa de transporte.

Quanto aos políticos, o relator ressaltou que sua responsabilidade decorre do fato de terem contratado os serviços da empresa de transporte de passageiros. Para o desembargador, os políticos foram os beneficiários indiretos do transporte das pessoas até o comício, realizado com o objetivo de implementar suas campanhas para a eleição municipal daquele ano, “encontrando-se justificada a responsabilidade solidária pelos danos causados à mãe da vítima”.

Matérias relacionadas

Prestadora de serviços médicos terá que restabelecer contrato rescindido

A 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Unidade Francisco Sales, determinou que uma cooperativa médica de Belo Horizonte...

Bancário demitido tem licença-prêmio convertida em indenização

O Tribunal Superior do Trabalho confirmou decisão em que foi assegurado a um bancário a conversão da licença-prêmio de três meses em...

Adesão a plano de demissão voluntária não dá direito a seguro-desemprego

A adesão a plano de demissão voluntária não constitui dispensa por justa causa ou involuntária. Por isso, o empregador não está obrigado a...

É possível nova restrição sobre bem já penhorado pela Fazenda Nacional

A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) deu provimento ao recurso da Fazenda do Estado de São Paulo ao considerar ser possível nova...

Processo de furto de jóias será rejulgado para aplicação do CDC

Sendo o caso de aplicação do Código de Defesa do Consumidor em que se delineia a responsabilidade objetiva da instituição financeira, deveria...

Bens não aquiridos com esforço comum não integram a partilha

A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão que condenou E. ao pagamento de valor correspondente à remuneração de...

Brasil pode ter mais 3,5 mil juizados virtuais em um ano

O processo de interiorização do Poder Judiciário deu avanço significativo durante reunião sob o comando do presidente do Superior Tribunal de...

Falha outra tentativa do cantor Belo de conseguir liberdade

Não há qualquer contradição, omissão ou obscuridade na decisão que manteve a prisão cautelar do cantor Marcelo Pires Vieira, mais conhecido...

Mãe de médico vitimado em acidente aéreo não tem direito à indenização

A Santa Casa de Misericórdia (SCM) é desobrigada de pagar indenização à mãe de médico vitimado por acidente aéreo quando se deslocava junto...

PM que trabalhava no Grupo Pão de Açúcar tem vínculo reconhecido

Uma vez preenchidos os requisitos previstos na CLT, é legítima a caracterização de vínculo de emprego entre policial militar e empresa privada....

Temas relacionados

Julgados

Direito do Trânsito

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade