Igreja evangélica deverá devolver imóvel ocupado indevidamente

Julgados - Direito Civil - Quinta-feira, 3 de novembro de 2005

Os proprietários de um conjunto habitacional de Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte, tiveram confirmada a determinação para que uma igreja evangélica desocupe uma área do condomínio da qual se apropriou indevidamente. A decisão foi da 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que confirmou liminar do juiz da 1ª Vara Cível de Ribeirão das Neves. A igreja terá que pagar multa diária de R$1.500,00, em caso de descumprimento.

Segundo o processo, a área ocupada pela igreja, com 65 m2, é denominada pelo conjunto habitacional como “centro social” e utilizada para realizações de reuniões do condomínio e lazer. Como havia grande números de adeptos de seu culto residindo no conjunto, a igreja solicitou o empréstimo da área questionada, para realização de cerimônias religiosas.

Em 2003, a igreja introduziu na área materiais de construção e, embora sob protestos dos moradores, passou a construir um muro, colocando portão e cadeado. Os moradores promoveram uma reclamação junto à Prefeitura Municipal de Ribeirão das Neves, que, em outubro de 2003, embargou a obra, notificando a igreja. As obras, mesmo assim, prosseguiram.

Em sua defesa, a igreja alega que a posse é mansa e pacífica, já que ocorre desde 1980.

Os desembargadores Duarte de Paula (relator), Maurício Barros e Selma Marques confirmaram a liminar, entendendo que o esbulho ocorreu com as obras irregulares realizadas pela igreja, em 2003. Não havendo dúvidas de que a titularidade do imóvel é do conjunto habitacional, os desembargadores consideraram estar presentes os requisitos para a concessão da liminar.

Matérias relacionadas

Sem provas não há dano moral, decide Justiça Trabalhista de São Paulo

Para a configuração do dano moral é preciso provar que a ação, ou omissão, do empregador causou grande constrangimento ao empregado. Com base...

Autônomo pode acionar Justiça do Trabalho para cobrar cliente

A Emenda Constitucional n° 45 – Reforma do Judiciário – ampliou a competência da Justiça do Trabalho para apreciar e decidir matérias...

Saques com cartão em estados diferentes exigem prova da culpa do cliente

A Caixa Econômica Federal (CEF) não conseguiu responsabilizar cliente que teve sacados indevidamente R$ 2 mil de sua caderneta de poupança no...

Afastada responsabilidade de transportadora em assalto que vitimou passageira

A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ), à unanimidade, afastou a responsabilidade da Viação Paratodos Ltda. em assalto ocorrido...

OAB garante direito de impedir advogado de exercer a profissão

A Ordem dos Advogados do Brasil, seção de Santa Catarina, assegura o direito de suspender o exercício da advocatícia de profissional que não...

Uso de arma de brinquedo em roubo não é motivo para agravar pena

Um homem condenado por roubo em São Paulo teve a pena reduzida no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que reviu a agravante pelo uso de uma arma de...

Garantido pagamento de intervalo não concedido como extra

O trabalhador submetido ao sistema de turnos ininterruptos de revezamento, com jornada diária de oito horas de trabalho, tem direito ao intervalo...

Prazo prazo para ato judicial terminado no domingo se prorroga

O término do prazo para o cumprimento do ato judicial em dia no qual não há expediente forense – como sábado, domingo ou feriado – provoca...

Cancelada decisão que tinha validado salário complessivo

O trabalhador possui o direito de conhecer a exata composição e os valores das parcelas que lhe são devidas e pagas pelo empregador. A ofensa a...

Conta do celular paga por empregador é incorporada ao salário

Um administrador de empresa obteve, na Justiça do Trabalho, a incorporação salarial da conta de telefone celular paga pela empregadora, para fins...

Temas relacionados

Julgados

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade