Montadora é obrigada a vender veículo conforme propaganda

Julgados - Direito do Consumidor - Segunda-feira, 21 de novembro de 2005

O Código de Defesa do Consumidor deu à propaganda a natureza jurídica de um contrato. Com esse entendimento, a 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou uma montadora a vender um veículo a um casal de Belo Horizonte, nos exatos termos veiculados em propaganda que anunciava uma promoção, que não foi cumprida.

Segundo os autos, a montadora veiculou em jornal de grande circulação, no dia 8 de junho de 2002, uma promoção, na qual oferecia um veículo zero, 2 portas, com direção hidráulica gratuita, com preço a partir de R$16.480,00, para pagamento à vista ou entrada de 40%, com o restante dividido em até 48 parcelas fixas, com taxa de juros de 0,98% ao mês, mais IOC, ou 12,42% ao ano, mais IOC.

No mesmo dia, o casal, interessado na compra do veículo nas condições e pelo preço e forma de pagamento descritos no anúncio, foi informado por uma das concessionárias da montadora que aquela promoção era desconhecida. Ao entrar em contato com as outras concessionárias da empresa, todas informaram também desconhecer a promoção, apesar de haver grande procura pela oferta anunciada.

O casal ajuizou então a ação, sob a alegação de que ocorreu propaganda enganosa, pedindo que a montadora mantivesse a oferta, vendendo a ele um veículo nas condições prometidas ou em modelo similar, além de pagamento de indenização por danos morais, pelo desgosto que sofreu com a frustração de suas expectativas.

O juiz da 6ª Vara Cível de Belo Horizonte julgou o pedido parcialmente procedente, condenando a montadora a cumprir a obrigação veiculada no anúncio, mas negou o pedido de danos morais.

A montadora recorreu ao Tribunal de Justiça, mas os desembargadores Maurício Barros (relator), Selma Marques e Fernando Caldeira Brant mantiveram a sentença.

Segundo o relator, “se antes havia apenas uma oferta via propaganda, no momento em que o consumidor toma conhecimento dela, dá-se o efeito vinculativo, e a partir do instante em que este consumidor manifesta sua aceitação pelo produto, a oferta torna-se parte integrante do contrato”.

Com a decisão, a montadora está obrigada a proporcionar ao casal a aquisição do veículo anunciado, ou outro equivalente, nas condições que foram anunciadas na propaganda.

Matérias relacionadas

Universidade deve indenizar dona de carro furtado em seu estacionamento

A 11ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou uma universidade localizada em Alfenas, sul de Minas, a indenizar, por danos...

Menor atropelado será indenizado por empresa de ônibus

A 16ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou uma empresa de ônibus a indenizar um menor atropelado. O motorista fugiu sem...

Bloqueio indevido de linha telefônica gera indenização

A 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais condenou uma operadora de telefonia a indenizar, em danos morais e materiais, um...

Certidão de dívida ativa sem especificação do débito tem defeito insanável

É nula Certidão de Dívida Ativa (CDA) decorrente de Auto de Lançamento que não especifica, mês a mês, os fatos geradores do débito. A...

Sustento dos filhos deve ser provido por um dos pais quando o outro for incapaz

Pai deve prover sustento integral do filho quando a mãe é incapaz economicamente, não existindo responsabilidade solidária com os avós. Esse...

Homem será indenizado em R$ 15 mil por ter casa invadida por policiais

Um morador de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, cuja casa foi invadida por policiais do Serviço Reservado do 21º Batalhão da PM (Vilar...

Laboratório erra no diagnóstico e diz que foi falha de digitação

O laboratório Labs Cardiolab Exames Complementares foi condenado pela juíza da 22ª Vara Cível, Tânia Sardinha Nascimento, a pagar uma...

Filha de Lula ganha indenização por dano moral em Blumenau

O juiz Emanuel Schenkel do Amaral e Silva, titular da 4ª Vara Cível da Comarca de Blumenau, condenou órgão de imprensa catarinense, com sede em...

Ser portador de HIV não é suficiente para concessão de benefício assistencial

A Turma Nacional de Uniformização da Jurisprudência dos Juizados Especiais Federais negou provimento, nesta segunda-feira (21), a pedido de...

Passageiras humilhadas serão indenizadas por danos morais

Uma esteticista e uma auxiliar de serviços gerais deverão ser indenizadas por danos morais em R$ 18 mil cada uma. Elas foram constrangidas em seu...

Temas relacionados

Julgados

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade