Indústria de alimentos indenizará por morte após consumo de um patê

Julgados - Direito Civil - Segunda-feira, 19 de dezembro de 2005

Indústria de alimentos é condenada por morte em razão de consumo de patê

A 12ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais confirmou liminar que obriga uma indústria de alimentos, sediada em Santa Catarina, a pagar pensão mensal de R$1.000 ao filho menor de uma missionária italiana. Ela faleceu em Uberaba, Triângulo Mineiro, após consumir um patê de fígado fabricado pela empresa.

De acordo com o processo, a mulher ingeriu, no dia 17 de fevereiro deste ano, o patê de fígado, cuja data de validade era 15/02/2005, dois dias antes. No mesmo dia, iniciou um processo de vômitos e indisposição geral, vindo a dar entrada no Pronto Socorro do Hospital São Domingos, em Uberaba.

Em 22 de fevereiro, ocorreu o falecimento da missionária, em decorrência de botulismo tipo “A”, conforme resultado de exames realizados pelo Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo, no patê e no material orgânico da vítima.

Em agosto, o juiz da 5ª Vara Cível de Uberaba concedeu liminar, determinando que a indústria de alimentos pague ao filho da missionária, então com 9 anos de idade, uma pensão mensal no valor de R$1.000,00, sob pena de multa diária de igual valor.

A decisão se baseou nas provas de que a morte ocorreu por botulismo e que foi provocada pelo consumo do patê. O juiz frisou que o menor está desamparado, sem pai, órfão de mãe, contando apenas com o apoio de sua guardiã judicial, pessoa de parcos rendimentos. Com a perda da mãe, passou ainda a carecer de acompanhamento psicológico.

A empresa recorreu ao Tribunal de Justiça, alegando que a morte da missionária se deu por sua própria culpa, ao consumir, imprudentemente, produto vencido. Alegou também que é possível a presença do microorganismo “C. Botulinum” na proporção de 2 células por 10 quilos do produto, mas é inofensiva até o momento em que haja condições de abuso.

Os desembargadores Antônio Sérvulo (relator), José Flávio de Almeida e Nilo Lacerda, contudo, mantiveram a liminar, levando em consideração o vasto conjunto de provas em favor do menor e o risco de que lhe seja causada lesão grave e de difícil reparação, já que se encontra com quadro de saúde agravado e dificuldades financeiras.

Matérias relacionadas

Agressões verbais contra policial geram indenização

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais, em decisão dada pela 11ª Câmara Cível, condenou um estudante a indenizar, por danos morais, em...

Plano de saúde não pode limitar tempo de internação

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais manteve decisão que anulou cláusula de contrato de plano de saúde que limitava o tempo de internação e...

Juíza nega arquivamento de inquérito de plágio contra autor de "Belíssima"

A juíza Luciana Losada Lopes Aleixo Lustosa, da 23ª Vara Criminal do Rio, negou o pedido de arquivamento do inquérito que apura acusação contra...

Pedreiro receberá indenização de R$ 30 mil por acidente de trem

O pedreiro Marcelo da Silva Roque vai receber uma indenização de R$ 30 mil da SuperVia Concessionária de Transporte Ferroviário, por causa de um...

Condenado holandês que arremessou flechas contras jovens no Rio

O 1º Tribunal do Júri do Rio condenou na madrugada de sábado (dia 17 de dezembro) o holandês Hein Bart Korpershoek a sete anos e sete meses de...

Franquia não é terceirização de mão-de-obra

Para a 9ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), a franquia empresarial não é terceirização de mão-de-obra. Com base...

Mantida prescrição de créditos de celulares pré-pagos da Oi

Até posterior julgamento pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) de um recurso especial da empresa TNL PCS S/A, cuja denominação fantasia é...

Ingestão de álcool não desobriga seguradora de indenizar por acidente

A ingestão de álcool não implica isenção por parte da seguradora da obrigação de indenizar, tendo em vista que a cobertura securitária visa,...

Pagamento de comissões ao empregado depende de ajuste expresso

O direito do empregado ao pagamento das comissões por vendas depende de acordo específico firmado com a empregadora. Com essa tese, firmada pelo...

Banco tenta evitar que seu presidente deponha em ação trabalhista

A Seção Especializada em Dissídios Individuais (SDI-2) do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou, por razões processuais, recurso em mandado de...

Temas relacionados

Julgados

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade