Deputado propõe o fim da crase na Língua Portuguesa

Notícias - Diversos - Terça-feira, 14 de junho de 2005

O acento indicativo de crase poderá ser eliminado da língua portuguesa, caso o Projeto de Lei 5154/05, do deputado João Herrmann Neto (PDT-SP), seja aprovado pela Câmara.

Crase é a fusão (ou contração) de duas vogais idênticas em uma só. Em linguagem escrita, é representada pelo acento grave. Segundo o deputado, a crase complica a língua portuguesa e só serve para ´humilhar muita gente`.

Para ele, a maior parte da população brasileira ignora a ocorrência da crase na maioria das expressões em que ela aparece. ´As ambigüidades podem ser desfeitas com o estudo e a análise do texto, sem levar em consideração esse sinal obsoleto que o povo já fez morrer`, defende.

Em sua argumentação, João Herrmann cita diversos escritores, como Moacyr Scliar, que na crônica ´Tropeçando nos acentos` registra: ´A população brasileira se divide em pobres e ricos, mas também se divide em dois grupos, os que sabem usar a crase, a minoria, e a maioria que tem um medo existencial a esse sinal`.

Para João Herrmann, a eliminação do sinal também poderá contribuir para economizar tempo no ensino da Língua Portuguesa. Segundo ele, esse é o erro mais comum, em qualquer tipo de texto, placa, letreiro ou anúncio, e o que mais precisa ser repetidamente corrigido por professores desde o ensino fundamental.

O deputado explica que ´o acento não faz falta nenhuma. Simplesmente deixará de ser escrito`.

As editoras de livros e periódicos terão um prazo de três anos para adaptar suas publicações ao cumprimento da medida. Pelo texto, onde hoje escreve-se ´à`, será escrito apenas ´a`.

O projeto foi encaminhado às comissões de Educação e Cultura; e Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso seja aprovado, pode ir diretamente à análise do Senado, sem passar por votações em plenário, por ter caráter conclusivo

Matérias relacionadas

Gás que sobra no botijão poderá ser ressarcido

Os revendedores de gás de cozinha poderão ser obrigados a pesar o botijão devolvido pelo consumidor e a conceder, na venda do botijão cheio,...

TST regulamenta uso da Internet para atos processuais

Já está em vigor a Instrução Normativa nº 28 com que o Tribunal Superior do Trabalho permite às partes, advogados e peritos a utilização do...

Pena para disparo com arma restrita pode ser ampliada

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou o Projeto de Lei 4149/04, do deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP), que aumenta...

Ministério Público poderá defender mutuários despejados

O Ministério Público Federal poderá ser obrigado a atuar nos processos de execuções judiciais e extrajudiciais de mutuários da casa...

Porte de arma por juiz, promotor e procurador poderá ser limitado

A Câmara está analisando projeto do deputado Roberto Gouveia (PT-SP) que exige autorização legal para a concessão de porte de arma a juízes,...

Medida Provisória altera diversas regras previdenciárias

O Plenário aprovou nesta quarta-feira a Medida Provisória 242/05, que altera as regras de concessão do auxílio-doença e de acesso a outros...

Comissão aprova marido de policial militar como dependente

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou substitutivo do deputado Cabo Júlio (PMDB-MG) ao Projeto de Lei 3681/00, do...

Segurança aprova imposto maior para produto violento

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado aprovou há pouco o Projeto de Lei 2332/03, do Senado, que acaba com benefícios...

Secretário sugere cadastro único para microempresa

O secretário da Fazenda da Bahia e coordenador de secretários de Fazenda no Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), Albérico Machado...

Projeto corrige confusão de termo no Código Civil

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5160/05, do deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), que altera a palavra ´comissão` por ´comistão`, no título da...

Temas relacionados

Notícias

Diversos

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade