Unibanco deve indenizar por erro em operação de débito automático

Julgados - Direito do Consumidor - Terça-feira, 2 de agosto de 2005

A juíza da 11ª Vara Cível do Rio, Lindalva Soares Silva, condenou o Unibanco a pagar uma indenização de R$ 3 mil, por danos morais, a um cliente. Jorge Baptista Rangel Filho entrou com duas ações contra o banco por tentar efetuar compras e, ao pagar por meio de débito automático, ter a operação negada, mesmo com saldo em sua conta poupança.

Em novembro de 2003, Jorge, que tinha R$ 946,40 de saldo, tentou comprar um celular na loja ATL no valor de R$ 909 pelo débito automático e não conseguiu. Em janeiro de 2004, tentou novamente usar o sistema eletrônico para pagar uma prestação nas Casas Bahia no valor de R$ 97,50. Tinha R$ 302,62 em conta, mas também a operação foi negada por exceder o limite. Segundo o banco, as operações não se realizaram porque estavam limitadas a R$ 100 diários.

De acordo com a juíza, não há qualquer referência a limite no uso do débito automático no contrato de abertura da conta poupança celebrado entre o autor e o Unibanco. ´Não havendo qualquer restrição e sendo a caderneta de poupança modalidade de investimento em que os recursos estão disponibilizados ao depositante a qualquer tempo, é de se esperar do cliente que prevaleça a regra inerente ao contrato celebrado, de que o saldo da caderneta de poupança está integralmente à sua disposição`, esclareceu na sentença.

A juíza também destacou que, atualmente, o meio eletrônico de pagamento é muito usual. ´É de se ressaltar que, nos últimos tempos, a forma pela qual os clientes movimentam seus recursos financeiros mudou radicalmente, tudo em razão do emprego maciço de recursos de informática e telecomunicações no mercado financeiro. Hoje, a forma mais comum de movimentação de contas bancárias é através de cartão magnético`, afirmou Lindalva Silva.

Matérias relacionadas

Mantida suspensão de pagamento a vítimas do Palace 2

Ao julgar hoje (dia 2 de agosto) agravo interno impetrado pela Associação das Vítimas do Palace 2, o desembargador Mario dos Santos Paulo, da 4ª...

Concedida pena alternativa a condenado por furto de energia

A 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Unidade Francisco Sales, concedeu a Ari Silveira de Moraes, condenado por furto de...

Liminar garante fornecimento de energia elétrica a imóvel

A juíza da 3ª Vara de Fazenda Estadual de Belo Horizonte, Sandra Alves de Santana e Fonseca, garantiu, dia 19 de julho, o fornecimento de energia...

Viagem ingrata para passageira gera indenização

Uma freada brusca que provocou a fratura de duas vértebras torácicas de uma passageira após a sua queda da cadeira. Esse foi o motivo pelo qual o...

Família de motociclista morto deve ser indenizada

Mulher e filha de um motociclista morto na MG-10 devem ser indenizadas. O juiz da 4ª Vara Cível de Belo Horizonte, Jaubert Carneiro Jaques,...

Justiça condena município a prestar assistência a menores

É dever da família, da comunidade e do poder público assegurar a efetivação dos direitos dos menores referentes à vida, saúde, alimentação,...

Negada no TST justiça gratuita a engenheiro que ganhava R$ 18 mil

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou (não conheceu) recurso de revista em que um engenheiro agrônomo, em ação trabalhista...

Honorários de sucumbência têm caráter alimentar

Em recurso especial proposto por um advogado contra uma distribuidora de bebidas do Mato Grosso do Sul, a Terceira Turma do Superior Tribunal de...

Condenado por tráfico de drogas não tem direito à progressão de regime

O condenado por crime hediondo ou delito equiparado não tem direito ao regime semi-aberto, apenas ao regime fechado e ao livramento condicional...

Não é crime ambiental a destoca realizada para limpar área de pastagem

A destoca – limpeza da área, terreno – praticada por proprietário rural para desobstruir a área de pastagem em sua fazenda não é compatível...

Temas relacionados

Julgados

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade