Mantida suspensão de pagamento a vítimas do Palace 2

Julgados - Direito Processual Civil - Terça-feira, 2 de agosto de 2005

Ao julgar hoje (dia 2 de agosto) agravo interno impetrado pela Associação das Vítimas do Palace 2, o desembargador Mario dos Santos Paulo, da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, manteve a liminar que suspendeu, na semana passada, o repasse de R$ 11.490.000 à entidade. A importância é parte dos R$ 13,3 milhões arrecadados com o leilão de um terreno do ex-deputado Sérgio Augusto Naya, realizado pela 39ª Vara Cível, e foi transferida para a conta judicial da 4ª Vara Empresarial, onde está em curso o processo da associação.

Um casal de moradores do Edifício Palace 1, que move processo na 39ª Vara Cível contra a Sersan e a Matersan, empresas de Naya, reclama que o saldo deixado na conta judicial da 39ª Vara Cível (R$ 1.810.000,00) foi fixado sem que antes fosse apurado, por contador judicial, o valor efetivamente devido a eles e a uma moradora do Palace 2, que também é parte interessada na mesma ação.

O desembargador Mario dos Santos Paulo reafirmou sua posição de só julgar definitivamente o caso quando o juiz da 39ª Vara Cível resolver o impasse sobre o cálculo da indenização que cada uma das partes têm a receber. A planilha com os valores atualizados já se encontra na 39ª Vara Cível, mas faltam os credores dizerem se concordam com os cálculos para que eles sejam homologados pelo juiz.

O valor a ser pago ao casal, de acordo com o laudo do contador, é de R$ 1.493.000,96, menor do que os R$ 5.409.541,41 reivindicados. Os advogados da associação e do casal saíram da sessão de julgamento da 4ª Câmara Cível falando na possibilidade de acordo para apressar uma solução para o caso.

Matérias relacionadas

Concedida pena alternativa a condenado por furto de energia

A 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, Unidade Francisco Sales, concedeu a Ari Silveira de Moraes, condenado por furto de...

Liminar garante fornecimento de energia elétrica a imóvel

A juíza da 3ª Vara de Fazenda Estadual de Belo Horizonte, Sandra Alves de Santana e Fonseca, garantiu, dia 19 de julho, o fornecimento de energia...

Viagem ingrata para passageira gera indenização

Uma freada brusca que provocou a fratura de duas vértebras torácicas de uma passageira após a sua queda da cadeira. Esse foi o motivo pelo qual o...

Família de motociclista morto deve ser indenizada

Mulher e filha de um motociclista morto na MG-10 devem ser indenizadas. O juiz da 4ª Vara Cível de Belo Horizonte, Jaubert Carneiro Jaques,...

Justiça condena município a prestar assistência a menores

É dever da família, da comunidade e do poder público assegurar a efetivação dos direitos dos menores referentes à vida, saúde, alimentação,...

Negada no TST justiça gratuita a engenheiro que ganhava R$ 18 mil

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou (não conheceu) recurso de revista em que um engenheiro agrônomo, em ação trabalhista...

Honorários de sucumbência têm caráter alimentar

Em recurso especial proposto por um advogado contra uma distribuidora de bebidas do Mato Grosso do Sul, a Terceira Turma do Superior Tribunal de...

Condenado por tráfico de drogas não tem direito à progressão de regime

O condenado por crime hediondo ou delito equiparado não tem direito ao regime semi-aberto, apenas ao regime fechado e ao livramento condicional...

Não é crime ambiental a destoca realizada para limpar área de pastagem

A destoca – limpeza da área, terreno – praticada por proprietário rural para desobstruir a área de pastagem em sua fazenda não é compatível...

Aposentadoria alterada pela Administração não impõe devolução de valores

A servidora pública aposentada Avani Lima da Silva não terá que devolver o correspondente a cerca de R$ 47 mil recebidos em razão de...

Temas relacionados

Julgados

Direito Processual Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade