Nome pode ser trocado caso traga constrangimento ao seu titular

Julgados - Direito Civil - Quarta-feira, 10 de agosto de 2005

Verdadeira é a necessidade da continuidade dos registros públicos, no entanto o nome não pode trazer constrangimento ao seu titular, pois contraria todo o espírito constitucional, agora renovado pelo Código Civil. Esse foi o entendimento da 7ª Câmara Cível do TJRS para dar provimento à apelação de cidadã chamada Elisvan objetivando modificar seu nome para Eliana.

Sentença de 1º Grau indeferiu o pedido de retificação do registro civil. A autora apelou, tendo em vista as situações vexatórias pelas quais era submetida em decorrência do prenome, por denotar gênero masculino. Asseverou não suportar mais a situação. Sustentou que seu pedido não fere o princípio da continuidade dos registros públicos, sendo permitida a mudança em casos como esse.

´De fato a regra da Lei Registral é a definitividade do prenome. Como dito, é a regra. Como toda regra, comporta exceções`, destacou o Desembargador José Carlos Teixeira Giorgis, relator do recurso no Tribunal de Justiça. Salientou que os registros públicos devem ter seu formalismo extremado, em princípio, para fins da segurança jurídica que deles se espera. ´No entanto, diante de casos específicos, se não houver dolo, malícia ou intuito de fraude, e sempre resguardando eventuais direitos de terceiros, cede lugar o formalismo para necessidades fáticas`.

O magistrado considerou que ´Elisvan` sugere verdadeiramente um nome masculino. Tanto que a versão feminina seria ´Elisvânia`, concluiu.

Acompanharam o voto do relator o Desembargador Luiz Felipe Brasil Santos e a Juíza-Convocada Walda Maria Melo Pierro.

Matérias relacionadas

Invalidada lei que reorganizou servidores do Legislativo de Novo Hamburgo

Por maioria de votos, o Órgão Especial do TJRS decidiu que a Lei nº 1.040/04, do Município de Novo Hamburgo, que reorganiza e reclassifica os...

Lei municipal que prevê meia-entrada em pontos turísticos é inconstitucional

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Rio declarou hoje (dia 8 de agosto), por unanimidade de votos, a inconstitucionalidade da lei que...

Pais de vítima de acidente de trem receberão R$ 50 mil da SuperVia

Os pais de uma vítima de acidente de trem receberão R$ 50 mil da SuperVia. O juiz Pedro Freire Raguenet, da 19ª Vara Cível do Rio, condenou a...

Passageiro assaltado dentro de ônibus será indenizado

A empresa de ônibus Madureira-Candelária foi condenada pela 1ª Turma Recursal dos Juizados Especiais Cíveis a pagar cerca de R$ 1,7 mil de...

Sentença é cancelada por erro do cartório em mandado de citação

O Escrivão fez constar do mandado de citação o prazo de 15 dias, ao invés de 5, como determina o Código de Processo Civil (CPC), para as ações...

Cliente retido em porta giratória receberá indenização

Cliente barrado por porta giratória de agência do Banco Bilbao Vizcaya Argentaria Brasil S.A, em Porto Alegre, vai receber indenização por dano...

Falha na aplicação de contraceptivo gera indenização

A gravidez não programada de uma estudante por erro na aplicação de um contraceptivo foi o motivo pelo qual o juiz da 3ª Vara Cível de Belo...

Justiça define culpado em acidente de trânsito em Tubarão

A 4ª Turma de Recursos de Criciúma confirmou na íntegra decisão do juiz Luiz Fernando Boller, titular do Juizado Especial Cível da Comarca de...

Confirmado direito de bancário a intervalo intrajornada

A prestação de trabalho contínuo assegura ao empregado o direito ao intervalo mínimo de uma hora no interior da jornada, conforme a previsão do...

Pacificado entendimento sobre recurso proposto antes do prazo

A Seção de Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho decidiu, por maioria de votos, que a apresentação de recurso antes do...

Temas relacionados

Julgados

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade