Seguridade aprova fim do castigo corporal de criança

Notícias - Diversos - Segunda-feira, 31 de outubro de 2005

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o Projeto de Lei 2654/03, da deputada Maria do Rosário (PT-RS), que garante à criança e ao adolescente o direito de não serem submetidos a qualquer forma de punição corporal. Estão incluídos na proibição castigos "moderados ou imoderados, sob a alegação de quaisquer propósitos, ainda que pedagógicos". O projeto altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8069/90) e o novo Código Civil (Lei 10406/02).

A relatora da proposta na comissão, deputada Teté Bezerra (PMDB-MT), defendeu a aprovação da medida. "O projeto traz à luz, de forma inequívoca, que é absolutamente inaceitável a punição corporal de crianças e adolescentes, independentemente de quais sejam os motivos e as finalidades."

De acordo com Teté Bezerra, o projeto destaca o fato de que apenas a mudança legal não será suficiente para garantir uma mudança de comportamento traduzido na cultura que permite o uso da força física para "educar" as crianças. Assim, o texto prevê a realização de campanhas educativas para conscientização da população sobre o caráter ilícito dos atos de punição corporal.

O projeto propõe mudanças no artigo 2° do novo Código Civil a fim de assegurar que os pais não usem a força física, moderada ou imoderada, para exigir que os filhos menores lhes prestem obediência, respeito e os serviços próprios de sua idade e condição.

Teté Bezerra disse que concorda com a autora do projeto no entendimento de que os avanços já obtidos pela legislação brasileira ainda não são suficientes para romper com a cultura que admite a violência contra crianças. "E, para além do não rompimento da cultura que encara como normal o uso da violência para educar os filhos, encontramos vigente um sistema jurídico pátrio que apenas pune a prática de castigos imoderados, deixando a possibilidade para a prática da violência moderada, especialmente com a finalidade pedagógica", observa a relatora.

Já aprovado também pela Comissão de Educação e Cultura, o projeto agora será analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania em caráter conclusivo.

Matérias relacionadas

Capacete de motociclista poderá ter faixa reflexiva

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5723/05, do deputado Antonio Carlos Mendes Thame (PSDB-SP), que obriga a fixação de faixas reflexivas nos...

Presidente da OAB-MT critica

“Estão querendo jogar a imagem do advogado na lama”. A afirmação foi feita pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil em Mato Grosso,...

Emissão sonora em área urbana pode ter limites definidos

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o Projeto de Lei 1024/03, do deputado Neuton Lima (PTB-SP), que define os...

Obstrução de ações judiciais ou policiais terá tipificação no Código Penal

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o Projeto de Lei 3180/04, do deputado Antônio Carlos Biscaia (PT-RJ), que...

Câmara proíbe promoção pessoal com recursos públicos

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o Projeto de Lei 1467/03, do deputado Chico Alencar (PT-RJ), que considera ato...

Comissão aprova regras para promoções pelo telefone

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou substitutivo do deputado Luiz Antônio Fleury (PTB-SP) para alterar o Projeto de Lei 5367/05, do deputado...

Danos por produtos estragados podem ser reparados pelo fornecedores

A Comissão de Defesa do Consumidor analisa o Projeto de Lei 4067/04, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que determina o pagamento de despesas de...

Hospitais poderão ter que disponibilizar guichê exclusivo para idosos

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5988/05, que obriga as unidades vinculadas ao Sistema Único de Saúde (SUS) a destinar guichês e horários...

Punição por compra de votos poderá abranger período maior

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5975/05, do Senado, que trata da compra de votos em eleições. A proposta proíbe o candidato de oferecer, desde...

Câmara aprova inscrição gratuita no CPF

A gratuidade da inscrição no Cadastro das Pessoas Físicas (CPF) foi aprovada nesta semana pela Câmara. O Projeto de Lei 4217/01, do Senado,...

Temas relacionados

Notícias

Diversos

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade