Vendedor de caldo de cana reaverá bens apreendidos por fiscais da prefeitura

Julgados - Direito Civil - Quinta-feira, 5 de janeiro de 2006

Um vendedor de caldo de cana, salgados e bebidas da Pampulha conseguiu na Justiça o direito a reaver os bens apreendidos pelos fiscais da prefeitura no final do ano passado. O juiz de plantão das varas municipais, Wagner Wilson Ferreira, determinou que a prefeitura devolva todos os bens relacionados nos autos da apreensão, efetivada pelos fiscais da prefeitura em novembro e dezembro últimos.

O comerciante entrou com a ação de “Obrigação de Fazer com pedido de Antecipação de Tutela”, alegando que teve suas mercadorias e equipamentos confiscados pelos fiscais nos dias 29 de novembro e 20 de dezembro de 2005. Ele alegou que tentou reaver seus bens, mas foi informado que a liberação dependia do pagamento das multas aplicadas no momento da autuação.

Segundo o advogado do comerciante, o engenho de cana, dois freezer, estufas para salgados, além de caixas de cerveja, 22 feixes de cana e 55 cocos dentre outros produtos que foram recolhidos pelos fiscais sob o argumento de “falta de licença para funcionamento”, são os meios com os quais o vendedor obtém seu sustento e de sua família.

O advogado questionou a constitucionalidade do condicionamento da devolução dos bens ao pagamento das multas, previsto no artigo 313 da Lei 8.616/03, Código de Posturas Municipais. O referido artigo, que trata da apreensão dos produtos e equipamentos e da aplicação de multas em caso de comercialização sem a devida licença municipal, prevê até o leilão dos bens que não forem reclamados no prazo estabelecido, o que também foi questionado pelo advogado.

O juiz concedeu a tutela antecipada requerida pelo comerciante, na decisão publicada no último dia 04 de janeiro, reconhecendo como “inadmissível a apreensão de mercadorias como meio coercitivo para pagamento de tributos”, conforme a súmula 323 do Superior Tribunal de Justiça.

O juiz determinou a citação do Município, que pode recorrer da decisão cautelar.

Matérias relacionadas

Falso advogado é preso no Espírito Santo com carteira da OAB

Oito anos depois de usar três identidades falsas, o golpista Fernando Vitorino Candeia da Hora, 35 anos, foi descoberto e preso pela polícia. Há...

Mantida indenização a mãe de vítima de roleta russa

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), por unanimidade, manteve decisão que reduziu os danos morais a serem pagos a Cleonice Bispo...

Preparo de solo para plantio em terras arrendadas não é indenizável

Em decisão unânime, a Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve decisão que entendeu não ser benfeitoria indenizável o...

Falta de recolhimento de tributo não gera responsabilidade solidária do sócio

O redirecionamento da execução fiscal para o sócio-gerente da empresa só é cabível quando comprovado que ele agiu com excesso de poderes,...

Provedores de Internet são isentos do pagamento do ICMS

O serviço desenvolvido pelos provedores da Internet é um serviço de valor adicionado (um plus ao serviço de telecomunicações), o que exclui a...

Prescrição para titular de seguro de vida em grupo é de um ano

A situação do empregado titular de seguro de vida e acidentes pessoais em grupo é a de segurado, e não beneficiário, motivo pelo qual o lapso...

Protesto indevido e inscrição no Serasa gera indenização de R$ 10 mil

A Terceira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decisão unânime, confirmou sentença que condenou a empresa Sarkis Mix Concretos Ltda....

Intimação por edital conta a partir de sua publicação

Em se tratando de intimação por edital, o prazo começa a fluir meramente de sua publicação, pois ela não necessita, para completar-se, de...

Ainda que o empregado concorde, empresa não pode reduzir vale-refeição

Ainda que autorizada pelo empregado, é nula a renúncia de um benefício para a implementação de outro de valor inferior. Com base neste...

Banco deve indenizar por falha no processamento de depósito com envelope

Correntista deve ser indenizada porque cheque foi devolvido por insuficiência de fundos em razão de banco não ter processado depósitos feitos por...

Temas relacionados

Julgados

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade