Deputado propõe limite de 20 minutos para espera em fila

Notícias - Direito do Consumidor - Terça-feira, 26 de julho de 2005

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5419/05, do deputado Fernando de Fabinho (PFL-BA), que determina o prazo máximo obrigatório de 20 minutos para o atendimento ao público em estabelecimentos públicos e privados.

Deverão adequar-se à nova norma hospitais, bancos, cartórios, empresas de transporte aéreo e terrestre e locais de eventos culturais. Várias cidades no País já dispõem de legislações locais estabelecendo tempo máximo de espera em fila. O projeto do deputado Fernando de Fabinho torna a norma nacional e obrigatória.

O objetivo da medida é melhorar o atendimento aos usuários e reduzir o tempo de espera em filas. Na opinião do autor, o ideal seria que as empresas, além de garantir atendimento mais rápido, oferecessem assentos, sanitários, televisores e sistema de senhas.

As empresas e órgãos públicos que não respeitarem o limite de tempo estarão sujeitos ao pagamento de multas, à interdição ou à cassação do registro de funcionamento, além das penalidades previstas no Código de Defesa do Consumidor. O valor das multas, pelo projeto, varia de acordo com o estabelecimento.

O projeto tramita apensado ao PL 2598/03, do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR), que estabelece prazo de 30 minutos de espera. Na Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público, a relatora, deputada Dra. Clair (PT-PR), apresentou parecer pela rejeição do principal. O PL 5419/05 ainda não havia sido apensado.

Os projetos serão analisados também pelas comissões de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Maiores de 35 anos poderão ter 30% de vagas em empresas

A Câmara está analisando o Projeto de Lei 5406/05, do deputado Vicentinho (PT-SP), que obriga as empresas a assegurarem o mínimo de 30% das...

Presença de dentista pode ser obrigatória em evento esportivo

A presença de um dentista em eventos esportivos pode se tornar obrigatória, caso seja aprovado o Projeto de Lei 5391/05, do deputado Gilmar Machado...

Publicidade pública poderá ter mais controle

A Câmara está analisando a adoção de novos mecanismos de controle sobre a aplicação de verbas públicas em publicidade.

O Projeto de Lei...

Fornecimento de coletes a policiais é garantido em Projeto de Lei

Os policiais federais, militares e civis poderão receber coletes à prova de balas. A distribuição está prevista no Projeto de Lei 5557/05, de...

Relator vai propor seguro agrícola obrigatório

O relator na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio do projeto que abre o mercado de resseguros no Brasil (PLP 249/05),...

Proposta atualização dos valores de bens no Imposto de Renda

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5531/05, que determina a atualização do valor dos bens declarados no Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) a...

Divulgação do tempo da conta bancária em cheque pode ser proibida

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5517/05, do deputado Marcelo Guimarães (PL-BA), que proíbe a inclusão na folha de cheque da data de abertura da...

Projeto obriga bares a terem banheiro para deficientes

Os bares, lanchonetes e restaurantes com área maior que 200 metros quadrados poderão ser obrigados a possuir pelo menos um banheiro masculino e...

Repasse do salário de cargo de confiança poderá ser crime

A exigência de repasse de parcela dos vencimentos recebidos por ocupantes de cargos de confiança poderá ser considerada crime contra a...

Hospitais poderão ser obrigados a informar seus convênios

Os hospitais, clínicas e estabelecimentos congêneres do setor privado poderão ser obrigados a afixar, de forma visível nos locais de atendimento...

Temas relacionados

Notícias

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade