Declaração de autenticidade pelo advogado é indispensável

Julgados - Direito Processual Trabalhista - Quarta-feira, 10 de agosto de 2005

A Seção Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho decidiu que é indispensável que o advogado declare a autenticidade das cópias utilizadas na formação do agravo de instrumento. Em recente resolução administrativa, o TST adaptou-se à Lei nº 10.352/01, que modificou dispositivos do Código de Processo Civil, entre eles o artigo 544, para autorizar o advogado a declarar a autenticidade das peças que compõem um agravo de instrumento. A medida pôs fim à necessidade de autenticação de cada um dos documentos, trazendo agilidade ao trâmite processual, mas não dispensou o advogado de fazer a declaração.

O entendimento foi ratificado pela SDI-1 no julgamento de recurso da Companhia Brasileira de Bebidas S/A, que apresentou agravo sem a declaração do advogado relativa à autenticidade das peças. Alguns documentos estavam autenticados em cartório e outros não. Entre as peças não autenticadas estava a cópia da procuração ao advogado. O relator do recurso, ministro Luciano de Castilho, com base em decisão do Supremo Tribunal Federal, considerou dispensável a declaração de autenticidade das peças, mas sua posição não foi mantida pela seção. ´Se o advogado juntou cópias não autenticadas, a responsabilidade é dele. Ele não precisa dizer nada`, afirmou. O relator foi seguido somente pela ministra Cristina Peduzzi.

Ao divergir do relator, o presidente do TST, ministro Vantuil Abdala, que alertou sobre o risco de se dispensar tal exigência. ´Penso que nós não devemos ir tão longe. Já demos um importante passo quando permitimos que o advogado afirme a autenticidade da fotocópia. Sempre fui contra a exigência de autenticação das peças, por considerá-la uma burocracia desnecessária. Mas, se liberarmos a declaração de próprio punho do advogado, o processo ficará sem segurança, o que poderá ocasionar conseqüências gravíssimas, na medida em que não se saberá sobre quem deve recair a responsabilidade`, disse Vantuil.

Segundo o ministro Rider de Brito, o que o TST tem dispensado é o excesso de formalismo na elaboração da declaração. O ministro João Oreste Dalazen endossou a informação, lembrando que não há forma rígida para esta declaração, que pode ser breve e feita de próprio punho pelo advogado. O ministro Lélio Bentes Corrêa acrescentou que a Lei nº 10.352/01 facultou às partes deixar de autenticar as peças e não a faculdade de declarar ou não declarar a autenticidade das mesmas. De acordo com a CLT, o direito processual comum aplica-se ao direito processual do trabalho, exceto naquilo em que for incompatível.

Matérias relacionadas

Negado habeas-corpus a acusado de comercializar anabolizantes para gado

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) indeferiu o pedido de habeas-corpus impetrado por Álvaro Abreu Ribeiro, denunciado por suposta...

Rio Grande do Sul sujeito a multa por não fornecer remédio a doente renal

O Estado do Rio Grande do Sul está sujeito a multa em caso de descumprimento de decisão judicial que o obriga a fornecer o medicamento Noripurum,...

Consumidor indenizado por inclusão indevida em cadastro de devedores

A inscrição indevida do nome de devedor em cadastros de proteção ao crédito, sem prévia comunicação por escrito, caracteriza danos morais que...

Estado não pode suspender sentença em ação contra empresa privada

O estado não pode pedir suspensão de liminar ou sentença em ação movida contra empresa privada, mesmo que haja suposta ameaça à ordem e...

Recurso sem assinatura do advogado é considerado inexistente

A falta de assinatura do advogado em recurso na instância especial torna-o inexistente. Além disso, a decisão, da Quarta Turma do Superior...

Se banco fecha antes do protocolo, prazo para recurso pode ser prorrogado

O prazo de preparo para a interposição de recurso pode ser prorrogado para o dia subseqüente ao do término, quando o expediente bancário for...

Concedido habeas-corpus a acusado de desmatamento

A Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), em decisão unânime, revogou o decreto de prisão preventiva do fazendeiro Antenor Duarte do...

Determinada reintegração de bancária com LER em sede de liminar

O trabalhador que é vítima de Lesão por Esforço Repetitivo – LER e é demitido, pode pedir à Justiça do Trabalho seu retorno imediato ao...

Estado é condenado a indenizar por inoperância do sistema carcerário

Quando comprovada a negligência do Estado em fiscalizar o retorno de apenados ao convívio social, torna-se manifesta sua responsabilidade em...

Portadora de HIV, mesmo na maioridade, deve receber pensão alimentícia

O fato de não poder arcar com o próprio sustento é elemento suficiente para, mesmo na maioridade, filho continuar recebendo o benefício de...

Temas relacionados

Julgados

Direito Processual Trabalhista

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade