Em aprovação reajuste salarial para algumas carreiras

Notícias - Direito do Trabalho - Quinta-feira, 18 de agosto de 2005

A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público aprovou o Projeto de Lei 5451/05, do Poder Executivo, que reajusta a remuneração dos integrantes das carreiras de diplomata, oficial de chancelaria e assistente de chancelaria; dos empregos públicos criados pela Lei 10225/01 no quadro de pessoal do Hospital das Forças Armadas (HFA); e dos titulares dos cargos de juiz-presidente e juiz do Tribunal Marítimo.

A proposta beneficia 1.007 servidores do Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty), 352 empregados do HFA e 15 servidores do Tribunal Marítimo.

O relator da matéria, deputado Marcelo Barbieri (PMDB-SP), apresentou parecer pela aprovação do projeto. Ele introduziu emenda no texto que concede aos funcionários do Plano de Classificação de Cargos (PCC) do Itamaraty gratificação equivalente à dos integrantes das carreiras diplomáticas.

O projeto altera dispositivos da Lei 10479/02 para elevar a Gratificação de Desempenho de Atividade Diplomática (GDAD), a Gratificação de Desempenho de Atividade de Oficial de Chancelaria (GDAOC), e a Gratificação de Desempenho da Atividade de Assistente de Chancelaria (GDAAC).

Para os servidores ativos, o percentual dessas gratificações passará de até 50% para até 100%, vinculada a metas institucionais de desempenho e à avaliação individual dos servidores. Aos aposentados e pensionistas em gozo de benefício, o percentual das gratificações passa de 10% para 30%. Os reajustes deverão ser implementados em duas parcelas, com efeitos a partir de 1º de agosto de 2004 e 1º de abril de 2005.

A proposta reajusta os salários dos funcionários públicos do HFA contratados em 2001. Desde a posse, esses funcionários haviam recebido apenas o reajuste de 1% concedido pela Lei 10697/03 ao conjunto dos servidores públicos federais.

Para os juizes do Tribunal Marítimo, é proposta uma nova composição remuneratória, em tabela própria, observadas as especificidades dos cargos e considerando a natureza administrativa do órgão.
´Diante da defasagem remuneratória que aflige os servidores públicos, é imprescindível apoiar as propostas de solução ou mesmo atenuação de tal problema`, afirma Marcelo Barbieri.

O projeto, que tramita em caráter conclusivo e em regime de prioridade, será analisado agora pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Deputada cobra leis e normas atuais para reforma de pneus

Na audiência pública da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, a deputada Mariângela Duarte (PT-SP) avaliou que a...

Comissão aprova mudanças no ISS de corretora de imóvel

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o Projeto de Lei Complementar 285/02, do deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR),...

Pena para pedofilia na internet pode aumentar

A Comissão de Seguridade Social e Família analisa o Projeto de Lei 2575/03, do deputado Ronaldo Vasconcellos (PTB-MG), que aumenta a pena para o...

Propaganda pessoal pode ser proibida em horário do partido

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5410/05, do deputado José Carlos Araújo (PL-BA), que altera a Lei dos Partidos Políticos (9096/95) para evitar...

Teto salarial deve respeitar direito adquirido

A fixação do teto salarial pode reduzir vencimentos de servidores que obtiveram o direito legal de recebê-los? A discussão é oportuna tendo em...

Estrangeiros que ajudam crianças podem ter concessão de visto permanente

A Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou o Projeto de Lei 283/03, da deputada Laura Carneiro (PFL-RJ), que permite a...

Oferta de vagas no ensino superior público do Brasil pode ser ampliada

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 469/01, que amplia a oferta de...

Eleições e campanhas podem ter novas regras

O substitutivo ao projeto de lei que estabelece novas normas para as eleições, aprovado ontem pela Comissão de Constituição, Justiça e...

Cultura indígena pode ser incluída no currículo escolar

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou ontem o Projeto de Lei 433/03, da ex-deputada Mariângela Duarte, que inclui a...

Rejeitado incentivo para doação a universidade

A Comissão de Educação e Cultura rejeitou o Projeto de Lei 1488/03, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que dá desconto no Imposto de Renda e...

Temas relacionados

Notícias

Direito do Trabalho

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade