Seguro obrigatório para armas sofre rejeição

Notícias - Diversos - Sábado, 17 de setembro de 2005

A proposta de criação de seguro obrigatório para porte legal de armas, em tramitação na Câmara, foi rejeitada pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. A criação do seguro consta do Projeto de Lei 4099/04, do deputado Edson Duarte (PV-BA).

O relator, deputado Coronel Alves (PL-AP), argumentou que o objetivo da proposta - garantir indenização por parte do Estado às eventuais vítimas de acidentes com armas e balas perdidas - já é previsto pela Constituição Federal, no artigo 37.

Além disso, Coronel Alves ressaltou que a instituição do seguro, como foi proposto pelo autor, aumentaria os custos dos serviços de segurança pública mantidos pelo Estado, uma vez que o ônus recairia sobre todos os armamentos utilizados pelas Forças Armadas e pelas forças de segurança pública.

De acordo com a proposta, o Seguro Obrigatório sobre a Propriedade de Armas de Fogo (Soaf) seria semelhante ao que é pago anualmente pelos proprietários de automóveis. Na prática, de acordo com o deputado Edson Duarte, o Soaf serviria como seguro de vida para a pessoa atingida por disparo acidental de armas, que indenizaria a vítima ou a família em caso de invalidez ou de morte, mesmo quando o autor do tiro não for identificado. Pela projeto, ficariam excluídas dos seguros as despesas com vítimas de ação regular das polícias federal, civil ou militar; das Forças Armadas; ou de empresas de segurança privada, desde que em situações previstas pela lei.

O projeto ainda será analisado pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Se for aprovada pela Comissão de Finanças e Tributação, a proposta será votada pelo Plenário. Caso seja rejeitada, irá para arquivo.

Matérias relacionadas

Projeto de educação para cidadania poderá ser obrigatório

A Câmara dos Deputados vai analisar o Projeto de Lei 5763/05, apresentado pela deputada Kátia Abreu (PFL-TO), que determina prazo de cinco anos...

Documentos públicos poderão ter armazenamento eletrônico

A Comissão de Finanças e Tributação aprovou o Projeto de Lei Complementar 221/04, que permite a substituição de documentos e comprovantes de...

Condenado a 20 anos pode perder direito a novo julgamento

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5815/05, do deputado Elimar Máximo Damasceno (Prona-SP), que extingue a possibilidade de novo júri para quem for...

Limites de receita para microempresas podem aumentar

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania aprovou o Projeto de Lei 52/03, do deputado Carlos Eduardo Cadoca (PMDB-PE), que aumenta o...

Câmara aprova exigência de atendimento pessoal ao cliente

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou o Projeto de Lei 3432/04, do deputado Wellington Fagundes (PL-MT), que obriga...

Microempresa poderá ter débito com Previdência parcelado

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5814/05, do deputado Ivo José (PT-MG), que permite parcelamento das dívidas de micro e pequenas empresas com a...

Pagamento direto a conselho profissional pode ser proibido

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5812/05, do deputado Ivo José (PT-MG), que proíbe as autarquias federais e os conselhos de fiscalização do...

Refinarias privadas poderão receber ajuda da União

O Projeto de Lei 5811/05, do deputado Luciano Zica (PT-SP), determina que as refinarias de petróleo que recebam benefícios do governo sejam geridas...

Anatel pode ser proibida de realizar busca e apreensão de bens

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou o Projeto de Lei 15/03, da deputada Iara Bernardi (PT-SP), que proíbe a...

Empresas telefônicas podem ter de realizar ampla divulgação de suas tarifas

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou substitutivo ao Projeto de Lei 1985/99, que torna obrigatória a ampla...

Temas relacionados

Notícias

Diversos

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade