Ex-Vereador é condenado por cumulação de dois cargos públicos

Julgados - Direito Administrativo - Quinta-feira, 29 de setembro de 2005

A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve condenação de ex-Vereador de Novo Hamburgo por ter cumulado dois cargos públicos, praticando improbidade administrativa. Ele terá que devolver ao erário R$ 32.619,74, corrigidos pelo IGP-M, desde a data de percepção dos vencimentos no período em que atuava como Assessor Parlamentar na Assembléia Legislativa Estadual. Os juros moratórios serão de 6% ao ano, a partir da citação, passando a 12% a contar da edição do Novo Código Civil de 2003. O Colegiado confirmou, assim, decisão de Primeira Instância.

Nesta fase recursal, o servidor apontou a incompetência do Ministério Público para ajuizar o que considera autêntica ação popular. Negou também ter agido com dolo ou má-fé, sustentando ser descabida a devolução de valores e pediu o afastamento de condenação.

Em sua apelação, o MP solicitou ampliação da condenação: além da devolução de valores, o pagamento de multa civil, perda da função pública que eventualmente detiver, bem como suspensão dos direitos políticos.

O relator dos recursos, Desembargador Luiz Ari Azambuja Ramos, afirmou a legitimidade do Ministério Público na defesa do patrimônio e interesse públicos. Ressaltou que houve cumulação irregular de funções, com incompatibilidade de horários. A prática, disse, é contrária às normas estabelecidas pela Lei de Improbidade Administrativa. “Logo, o réu deve devolver o percebido indevidamente.” Para o magistrado restou demonstrado o prejuízo ao erário e o enriquecimento ilícito do servidor.

Referendou a pena imposta, invocando respeito ao princípio de proporcionalidade de acordo com a gravidade do fato. Entende que a sentença recompõe o dano ao erário, estando adequada ao caso. “Não adoto penas draconianas,” frisou.

O voto do relator foi acompanhado pela Desembargadora Matilde Chabar e pelo Juiz-Convocado ao TJ Mário Crespo Brum.

Matérias relacionadas

Patrão não precisa recolher contribuição previdenciária de diarista

Para a 9ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), o empregador não precisa recolher a contribuição de sua diarista para a...

Honorários de perito devem seguir critérios genéricos

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acompanhou com unanimidade o voto do ministro José Delgado em processo movido pelas...

Prazo para reaver prejuízo causado a terceiro conta da data do pagamento

O prazo para o segurado causador de acidente apresentar pedido à seguradora para receber o pagamento dos danos por ele provocados a outra pessoa é...

Causa de servidor municipal celetista compete à Justiça do Trabalho

A adoção das regras da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, como regime jurídico aplicável aos servidores do município, implica na...

Controvérsia afasta multa por atraso das verbas rescisórias

A existência de controvérsia entre as partes afasta a possibilidade de incidência da multa prevista no art. 477, § 8º da CLT, cabível em caso...

Vendedora não perde comissão de mercadoria devolvida

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho determinou ao empregador devolução das comissões de venda recebidas por uma vendedora que foram,...

Fabricante de extintor defeituoso deve ressarcir motorista por incêndio

Confirmada a responsabilização civil de Extintores Taquarense Ltda. por falha ocorrida em produto de sua fabricação durante incêndio em carro....

Juiz condena empresa aérea a indenizar passageiros por atrazo de vôo

O atraso de um vôo fez com que a chegada de diversos passageiros ao Brasil demorasse 24 horas a mais. Em função disso e considerando que a empresa...

Cooperativa médica é impedida de limitar exames

O médico deve ter autonomia para valer-se de todos os meios possíveis e disponíveis para alcançar um diagnóstico mais preciso e com menores...

Seguradora é condenada a ressarcir proprietário de carro furtado

A 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou que uma companhia de seguro indenize o proprietário de um carro furtado, no...

Temas relacionados

Julgados

Direito Administrativo

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade