Espera por atendimento em telefônicas pode ser gratuita

Notícias - Direito do Consumidor - Sexta-feira, 14 de outubro de 2005

O tempo de espera telefônica por atendimento das prestadoras de serviço de telefonia poderá não ser cobrado. A proposta (PL 5864/05) foi apresentada pelo deputado Agnaldo Muniz (PP-RO), com o intuito de desonerar os usuários e incentivar a redução do tempo de espera. "Um serviço que deveria ser rápido, simples, eficiente e sobretudo isento de custos aos consumidores é freqüentemente moroso, burocrático e extremamente oneroso", lamenta o deputado.

Para Agnaldo Muniz, a demora no atendimento em si já é grave, na medida em que denota falta de respeito aos consumidores, mas torna-se "inaceitável" quando se verifica que o próprio consumidor paga por esse tempo em espera.

Segundo ele, esse procedimento força a conclusão de que quanto menos eficiente e mais lento for o serviço de atendimento ao consumidor, mais a operadora lucrará com ele. "Ou seja, ao invés de incentivar as operadoras a atender bem seus consumidores, esse tipo de ausência legal incentiva exatamente o oposto", interpretou.

O projeto foi apensado ao PL 3811/04, referente a regras gerais para serviços prestados por centrais de atendimento telefônico. De caráter conclusivo, as propostas serão examinadas pelas comissões de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; de Defesa do Consumidor; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Brasil pode adotar cooperação cultural com o Kuait

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional aprovou o acordo de cooperação cultural entre o Brasil e o Kuait, assinado em fevereiro...

Empresas de cartão de crédito podem se tornar instituições financeiras

A Comissão de Defesa do Consumidor terá reunião ordinária onde analisará, entre outras propostas, o Projeto de Lei 4804/01, do deputado Edinho...

Revisão de sentença trabalhista inferior a 60 salários mínimos pode acabar

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público analisa uma série de propostas, entre eles o Projeto de Lei 4732/04, do Poder...

Sem registro da penhora, cabe ao terceiro provar ciência da demanda

Inexistindo penhora registrada, é ônus do credor provar que o adquirente não estava de boa-fé. Com esse entendimento, a Quarta Turma do Superior...

OAB defende manutenção de recesso forense nos tribunais

O Pleno do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) decidiu em sua sessão de hoje (17) que o recesso forense na Justiça Federal,...

OAB da Bahia pune mais de 150 advogados

O Tribunal de Ética da OAB da Bahia julgou mais de 150 processos disciplinares contra advogados este ano, sendo que a maioria dos casos diz respeito...

Nova lei vai abrir fronteiras do Brasil aos estrangeiros

O secretário-executivo do Ministério da Justiça, Luiz Paulo Ferreira Barreto, coordenador da comissão responsável pela elaboração do...

Forma de entrevistas e notícias sobre candidatos em campanha pode mudar

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) analisa o Projeto de Lei 3798/04, do deputado Júlio Redecker (PSDB-RS), que altera a...

Emenda Constitucional amplia idade para aposentadoria compulsória

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 457/05, que amplia de 70 para 75...

Assinatura básica telefônica pode ser reduzida em até 75%

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática aprovou o texto substitutivo ao Projeto de Lei 6865/02, que reduz em até 75% o...

Temas relacionados

Notícias

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade