Jornal O Globo é condenado a indenizar fotógrafo

Julgados - Direito Civil - Domingo, 5 de dezembro de 2004

O STJ condenou o jornal O Globo a pagar a fotógrafo uma indenização de R$ 83 mil, acrescida de juros, por violação de direitos autorais.

O jornal publicou, sem autorização e sem nenhuma contraprestação pecuniária, três fotografias dele no caderno Classificados. Julgado em primeira instância, o TJ do Rio de Janeiro estabeleceu multa de R$ 1,5 milhão em benefício do fotógrafo.

Ao reduzir o valor da indenização, o STJ considerou que o valor deveria restringir-se ao preço do espaço publicitário referente ao caderno Classificados, e não às demais partes do jornal. O ministro Aldir Passarinho Junior, em seu voto, ressaltou que as fotos publicadas no caderno de noticiários apenas faziam referência às páginas dos classificados.

Matérias relacionadas

TST mantém incorporação de vantagem prevista em acordo coletivo

A existência de legislação específica sobre o tema levou o TST a garantir a incorporação salarial de vantagem prevista em acordo coletivo a um...

TRT-SP condena emissora por recorrer de indenização de R$ 1,00 (um real)

O recurso contra condenação por dano moral irrisória e fundamentada em fatos indiscutíveis configura litigância de má-fé. Com esse...

O valor da causa, em ação de imissão de posse, não é o de venda do bem

Não pode ser atribuído à causa, em ações de imissão de posse, o valor de venda do bem. O entendimento é do STJ, que entende não ter...

TST invalida contrato de experiência após contrato temporário

A Seção Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do TST confirmou decisão do Tribunal que havia tornado sem efeito um contrato de...

STJ aplica prescrição do Código Civil à relação entre advogado e seu cliente

Um advogado do Rio de Janeiro não conseguiu reverter, no STJ, a decisão da Justiça carioca que o condenou a pagar 30 salários mínimos de...

TST descarta dano moral em anotação feita por empresa na carteira

O TST rejeitou a ocorrência de dano moral a trabalhador pelo fato de o empregador anotar na carteira que o registro do contrato de trabalho decorria...

TST esclarece requisitos para configuração de dano moral

A despedida sem justa causa não representa, por si só, motivo que autorize a responsabilização judicial do empregador por danos...

Fraude leva a enquadramento de programadora como bancária

A constatação de intermediação fraudulenta de mão-de-obra levou a Quinta Turma do TST a confirmar a condição de bancária a uma programadora...

Decisão do TST esclarece perda do direito às férias

A possibilidade de perda do direito às férias aplica-se ao empregado que esteve afastado de suas atividades por período de seis meses, ainda que...

Casas Bahia terá de pagar indenização por inclusão indevida no Serasa

As Casas Bahia Comercial Ltda. terão de pagar indenização por danos morais no valor de R$ 4,8 mil a Simone Alves, cujo nome foi incluído...

Temas relacionados

Julgados

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade