Diagnóstico do Judiciário mostra que recorrer é um bom negócio

Notícias - Direito Processual Trabalhista - Quarta-feira, 18 de maio de 2005

O relatório dos Indicadores Estatísticos do Poder Judiciário divulgado pelo Supremo Tribunal Federal confirmou o que a prática já havia mostrado: recorrer de decisões judiciais, no Brasil, é um grande negócio. E, na Justiça do Trabalho, as vantagens são maiores ainda.

Os baixos valores dos depósitos recursais e a fixação de juros de apenas 1% ao mês para a correção de débitos trabalhistas estimulam as partes a recorrer em 47,33% das sentenças de primeiro grau e em 34,15% das decisões de segundo grau.

Em algumas fases do processo, a recorribilidade é ainda maior. A execução trabalhista tem sido unanimemente apontada como o principal nó na solução de processos.

Atualmente, existem na Justiça do Trabalho cerca de 1,5 milhão de processos nessa fase – na qual lançar mão do recurso não custa nada ao devedor, uma vez que não existe depósito recursal. Além disso, há os devedores sem bens, os bens de difícil comercialização e outras situações de difícil solução.

O Sistema Bacen-Jud, conhecido como ´penhora on-line`, que permite o bloqueio eletrônico de contas bancárias para execução de débitos decorrentes de sentenças judiciais, tem sido uma ferramenta fundamental para facilitar a execução. Atualmente, a Justiça do Trabalho é responsável por 94% do total de solicitações do Sistema, cuja utilização tem sido recomendada pela Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho a todos os juízes.

A alta taxa de recorribilidade tem sido alvo da preocupação do Tribunal Superior do Trabalho, que tem cinco propostas de alteração das leis processuais do trabalho incluídas no pacote de reforma processual encaminhado em dezembro ao Congresso Nacional.

O TST se empenha, também, na aprovação de dois projetos de lei: o que eleva o teto do valor das ações sujeitas ao rito sumaríssimo (que tem taxa de recorribilidade significativamente mais baixa) e o que aumenta os atuais 1% de mora sobre os débitos trabalhistas para a variação da taxa Selic, a exemplo do que é aplicado nos demais ramos do Judiciário.

O processo do trabalho tem peculiaridades que merecem uma análise mais aprofundada dos dados contidos no levantamento estatístico. Uma delas é o grande número de pedidos num mesmo processo. Um trabalhador pode ajuizar reclamação pleiteando o reconhecimento de uma grande variedade de verbas.

Nesses casos, o mais comum é que alguns pedidos sejam julgados procedentes e outros não – o que leva ambas as partes a recorrer da decisão. Situações novas, como a terceirização, que aumenta o número de partes envolvidas, contribuem para a maior complexidade dos procedimentos e das decisões.

Somando-se a isso a legislação processual, com seu emaranhado de possibilidades de recurso, completa-se o quadro que leva ao indesejado congestionamento.

Matérias relacionadas

Mudanças nas Telecomunicações serão tema de audiência

A Comissão de Defesa do Consumidor aprovou ontem a realização de uma audiência pública para debater o Projeto de Lei 2051/03, do deputado José...

Projeto obriga exame da OAB para ex-magistrados

Tramita na Câmara o Projeto de Lei 5054/05, do deputado Almir Moura (sem partido-RJ), que torna obrigatória a aprovação em exame de ordem,...

Situação econômica poderá influir na pena de prisão

A situação econômica do réu poderá ser levada em consideração pelo juiz na hora de fixar a pena privativa de liberdade, ao lado de outros...

Fotos eróticas na web afastam PMs em Minas Gerais

O 32º Batalhão de Polícia Militar de Uberlândia (MG) afastou três policiais que publicaram fotos eróticas em fotoblogs na internet.

De...

Claro envia fatura a quem não é cliente, diz Procon

Mesmo sem utilizar os serviços da Claro, alguns consumidores têm recebido faturas da operadora de telefonia celular, o que originou diversas...

Sindicato dos Bancários defende privacidade em e-mail

O Sindicato dos Bancários de Brasília está analisando uma maneira de reverter a decisão do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que reconheceu o...

STJ concede liberdade a acusada de furtar xampu presa há um ano

Presa em flagrante na tentativa de furtar um xampu e um condicionador no valor de R$ 24, M.A.M., de São Paulo, deve ser colocada em liberdade. A...

Seguridade aprova gratuidade para direito de família

A Comissão de Seguridade Social e Família aprovou o Projeto de Lei 2960/04, que institui assistência judiciária gratuita e procedimento...

Estados Unidos votam leis contra spyware

A Câmara dos Deputados dos Estados Unidos votou as novas regras para punir pessoas que implantarem programas espiões (spywares) em computadores de...

Gols do brasileirão na web vão parar na Justiça

A TV Globo e o UOL estão levando a disputa do Campeonato Brasileiro de Futebol da primeira divisão para o tapetão. Tudo por que uma liminar, a...

Temas relacionados

Notícias

Direito Processual Trabalhista

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade