STF deve analisar pedido de prioridade em lista de receptores de fígado

Julgados - Direito Processual Civil - Domingo, 10 de julho de 2005

Por se tratar de matéria constitucional, o Supremo Tribunal Federal (STF) deverá decidir caso em que um paciente ajuizou, no Estado do Rio Grande do Sul, ação ordinária para conseguir prioridade na lista de receptores de fígado.

O estado pediu ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) a suspensão de liminar concedida ao paciente pelo Tribunal de Justiça gaúcho (TJRS), mas o presidente do STJ, ministro Edson Vidigal, explica que nenhuma questão infraconstitucional foi tratada nas decisões anteriores e, assim, não cabe a esta Corte Superior cuidar da questão.

De acordo com o ministro Vidigal, a discussão está na forma de interpretação da Constituição Federal de 1988 que está privilegiando esses interesses privados, em detrimento dos interesses coletivos e serviços de saúde pública. Assim, entendendo não caber ao STJ a análise da suspensão de liminar, determinou que os autos sejam remetidos ao STF.

Na ação ordinária, o paciente pediu que fosse colocado à sua disposição um órgão do grupo sanguíneo compatível ao seu e fosse feito transplante imediato. A liminar foi deferida. Entendeu o julgador que os documentos presentes nos autos comprovavam a doença ´e a real e prioritária necessidade do transplante`.

O estado recorreu e obteve sucesso, mas, em decisão liminar, o efeito suspensivo que lhe foi concedido foi revogado por desembargador do Tribunal estadual substituto do relator do seu recurso. Em sua decisão, o desembargador considerou ser dramático o quadro do autor e não existir notícia de que outro enfermo se encontrasse em situação tão desesperadora.

Com base na Lei nº 8.437/92, o Estado do Rio Grande do Sul ingressou no STJ com pedido de suspensão de liminar. Alegou violação da Constituição e do princípio da Lei nº 9.434/97, que trata da remoção de órgãos, tecidos e partes do corpo humano para fins de transplante e tratamento.

Também sustentou haver risco de lesão à saúde pública em virtude dos pacientes que estão na fila para o transplante hepático. Por ser o resultado irreversível, ele colocaria sob ameaça o próprio sistema de transplantes. Por fim, o estado disse haver risco também contra a ordem pública administrativa.

Matérias relacionadas

Informações divulgadas eletronicamente não servem de fonte para intimação

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou provimento ao recurso de Silvestre José da Rocha contra decisão do Tribunal de Justiça do Distrito...

Concessão de auxílio-doença durante aviso prévio adia dispensa

O Tribunal Superior do Trabalho reconheceu direito de estabilidade de um ano ao trabalhador que começou a receber auxílio-doença da Previdência...

Dano moral de ex-empregados da Vale é julgado pela Justiça do Trabalho

A Segunda Turma do Tribunal Superior do Trabalho confirmou a competência da Justiça do Trabalho para examinar pedido de indenização por danos...

Brasileiro no exterior pode ser julgado pela lei do Brasil

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho reconheceu o direito de um trabalhador brasileiro que trabalhava na Guiana Francesa, na construção...

Mercadoria pode ser importada por leasing sem recolhimento prévio do ICMS

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Edson Vidigal, concedeu liminar à Sociedade Técnica de Perfuração S.A, permitindo...

Peculiaridade de caso leva à trânsito em julgado de sentença estrangeira

As peculiaridades de um pedido de homologação de sentença de divórcio proferida em New Jersey, Condado de Hudson, Estados Unidos, levou o...

Não cabe ao STJ analisar recurso contra decisão declinatória de competência

Os autos de mandado de segurança impetrado pela empresa Amplimatic S/A Indústria e Comércio não permanecerão no Tribunal Regional Federal da 3ª...

Perda de gratificação por difícil acesso não gera dano moral

Professora municipal que prestou concurso para atuar em região de ´difícil acesso`, recebendo gratificação, não tem direito a continuar...

Gratificação por produtividade só pode ser garantida se houver comprovação

Executar função, por si só, não garante a servidor público recebimento de gratificação por produtividade individual, pois se sabe que a...

Gratificação habitual integra salário e décimo terceiro

As gratificações pagas habitualmente aos trabalhadores têm natureza salarial e devem integrar o décimo-terceiro salário, mas não incidem sobre...

Temas relacionados

Julgados

Direito Processual Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade