Autores de homicídio podem ser impedidos de herdar os bens da vítima

Notícias - Direito Civil - Segunda-feira, 29 de agosto de 2005

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5747/05, do deputado João Batista (PFL-SP), que altera o Código Civil (Lei 10406/02) para dar poderes ao Ministério Público de impedir que autores ou participantes de homicídio herdem os bens da vítima. A proposta refere-se a casos de assassinato cometido contra cônjuge, companheiro, ascendente (pais ou avós) ou descendente (filhos e netos).

Pela atual legislação, apenas outros familiares interessados podem pedir, em até quatro anos, a exclusão dos herdeiros que "tenham acusado caluniosamente em juízo o autor da herança ou que incorrerem em crime contra a sua honra, ou de seu cônjuge ou companheiro". O pedido também pode ser feito se o herdeiro tiver impedido, "por violência ou meios fraudulentos, o autor da herança de dispor livremente de seus bens por ato de última vontade".

Em defesa da prerrogativa do Ministério Público, João Batista lembra o duplo assassinato de Marísia e Manfred von Richthofen, em outubro de 2002, planejado pela própria filha do casal, Suzane. Segundo o deputado, o tutor do outro filho do casal, Andreas, pediu a exclusão de Suzane da herança, invocando a sua indignidade. "Se não houvesse outros interessados na sucessão e ao Ministério Público não fosse reconhecida legitimidade de ação nesse caso de indignidade, com quem mais ficaria toda a herança do casal assassinado, senão com Suzane?", indaga o parlamentar.

O projeto será analisado, em caráter conclusivo, pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania. O relator designado é o deputado Maurício Rands (PT-PE).

Matérias relacionadas

Projeto que regula profissão de chaveiro sofre rejeição

A Comissão de Educação e Cultura rejeitou o Projeto de Lei 1404/03, da deputada Maninha (PT-DF), que regula o exercício das profissões de...

Escola pública pode vir a ter parceria com empresa

A permissão para que empresas privadas patrocinem a compra de uniformes para escolas públicas está prevista em projeto de lei (PL) apresentado à...

Fusão de empresas pode ter novas regras

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio analisa o Projeto de Lei 5174/05, do deputado Celso Russomanno (PP-SP), que torna...

Contas de seqüestrados podem vir a sofrer bloqueio

O Projeto de lei 7308/02, que prevê o bloqueio de contas e aplicações em caso de seqüestro, é um dos itens da pauta da Comissão de Segurança...

Projeto altera contas de água e luz

A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável analisa quatro projetos de lei e seis requerimentos sofre faturas de água e...

Bloqueador de sinais de celular nas penitenciárias pode ser obrigatório

A Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática analisa o Projeto de Lei 1705/03, do deputado Joaquim Francisco (PTB-PE), que...

Uso de crianças e adolescentes em manifestações coletivas pode ser punido

Comissão de Seguridade Social e Família analisa o Projeto de Lei 2575/03 que estabelece, entre outras medidas, punição para quem usar crianças e...

Operadores do Direito precisam ampliar sua visão humanística

O mais importante para quem trabalha com o Direito não é decorar leis, e sim ampliar a visão humanística, conhecer o Direito sob a perspectiva...

Aeroporto do Piauí pode sofrer internacionalização

A Comissão de Turismo e Desporto promoverá amanhã audiência pública sobre a internacionalização do aeroporto de Parnaíba (PI). A reunião foi...

Madeira apreendida pode ser usada na construção de habitações populares

A Comissão de Desenvolvimento Urbano terá reunião para votar o Projeto de Lei 5236/05, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que prevê o uso de...

Temas relacionados

Notícias

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade