Dentista condenado por erro em tratamento ortodôntico

Julgados - Dano Moral - Quinta-feira, 29 de setembro de 2005

O sonho de ter um sorriso perfeito terminou em angústia e sofrimento para uma cabeleireira em Uberaba, em razão de um tratamento ortodôntico malfeito. Ela acionou a Justiça e obteve o reconhecimentos dos danos estéticos e morais sofridos.

A decisão foi da 14ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, que condenou o dentista a indenizar a cabeleireira em R$ 5 mil reais e determinou também o ressarcimento da quantia paga pela paciente para a realização do tratamento, no valor de R$ 1.238,00, corrigidos monetariamente.

Em agosto de 2000, a cabeleireira foi submetida ao tratamento corretivo de “mordida cruzada”. Um ano e meio depois, diante das queixas constantes de dores na face, o tratamento foi interrompido. Entretanto, a colocação inadequada do aparelho já havia provocado uma deformação no contorno do queixo da paciente, que ficou projetado para a frente. Os laudos periciais concluíram que houve imperícia na montagem do aparelho, bem como na própria mecânica aplicada no tratamento.

No julgamento do recurso, os desembargadores Dídimo Inocêncio de Paula (relator), Elias Camilo e Heloísa Combat consideraram que o dentista não agiu com as cautelas necessárias ao desenvolvimento de sua atividade profissional e julgaram devida a indenização, diante dos transtornos psicológicos e estéticos sofridos pela paciente, em decorrência do tratamento dentário malsucedido.

Matérias relacionadas

Colisão com locomotiva gera indenização

Uma empresa ferroviária vai indenizar, por danos morais, no valor de R$60.000,00, os três filhos de um trabalhador autônomo que morreu em acidente...

Cooperativa de saúde é obrigada a aceitar associação de médico

A UNIMED Encosta da Serra deverá aceitar como associado o médico Flávio Szabluk. A sentença neste sentido da comarca de Taquara foi totalmente...

Correntistas serão indenizados por saque indevido

É encargo da instituição financeira provar que não falhou. Sem isso, deve arcar plenamente com a responsabilidade pelo ocorrido. Com esse...

Ex-Vereador é condenado por cumulação de dois cargos públicos

A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul manteve condenação de ex-Vereador de Novo Hamburgo por ter cumulado dois cargos...

Patrão não precisa recolher contribuição previdenciária de diarista

Para a 9ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-SP), o empregador não precisa recolher a contribuição de sua diarista para a...

Honorários de perito devem seguir critérios genéricos

A Primeira Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) acompanhou com unanimidade o voto do ministro José Delgado em processo movido pelas...

Prazo para reaver prejuízo causado a terceiro conta da data do pagamento

O prazo para o segurado causador de acidente apresentar pedido à seguradora para receber o pagamento dos danos por ele provocados a outra pessoa é...

Causa de servidor municipal celetista compete à Justiça do Trabalho

A adoção das regras da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, como regime jurídico aplicável aos servidores do município, implica na...

Controvérsia afasta multa por atraso das verbas rescisórias

A existência de controvérsia entre as partes afasta a possibilidade de incidência da multa prevista no art. 477, § 8º da CLT, cabível em caso...

Vendedora não perde comissão de mercadoria devolvida

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho determinou ao empregador devolução das comissões de venda recebidas por uma vendedora que foram,...

Temas relacionados

Julgados

Dano Moral

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade