Embalagens de remédios podem ter mudança

Notícias - Direito do Consumidor - Sexta-feira, 2 de dezembro de 2005

A Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio aprovou o Projeto de Lei 530/03, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), que cria normas de segurança para embalagens de remédios, produtos químicos e inflamáveis de uso doméstico. O relator na comissão, deputado Lupércio Ramos (PMDB-AM), defendeu a aprovação da medida, com emenda ao texto.

Segundo o projeto, os produtos caseiros que ofereçam riscos à saúde deverão ser comercializados em embalagens especiais que dificultem a abertura por parte de crianças menores de cinco anos, as principais vítimas de intoxicação doméstica.

As normas estabelecidas pelo projeto, se descumpridas, ficarão sujeitas às penas previstas nas legislações sanitária e de defesa do consumidor.

Dados do Ministério da Saúde revelam que os acidentes com medicamentos são responsáveis por 28% dos casos de intoxicação humana registrados no País, sendo 35% deles entre crianças menores de cinco anos. Além disso, produtos de uso doméstico (hipoclorito, soda cáustica, amoníaco, ácidos, detergentes e outros) causam cerca de 9% dos casos de intoxicações - 18% entre os menores de cinco anos.

A emenda apresentada pelo relator determina que nos rótulos das embalagens constem informações para primeiros socorros e as seguintes advertências: "Cuidado: perigosa a sua ingestão" e "Conservar o produto longe do alcance de crianças". Para Lupércio Ramos, as advertências deverão conscientizar o consumidor sobre os perigos aos quais poderá estar exposto ao manipular ou consumir determinado produto.

O projeto, já aprovado na Comissão de Seguridade Social e Família, tramita em caráter conclusivo e segue para a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania.

Matérias relacionadas

Exercício da função de jurado pode trazer direitos e vantagens

A Comissão de Educação e Cultura aprovou o Projeto de Lei 4714/04, apresentado pela Comissão de Legislação Participativa, que estabelece...

Uniformes de escolas públicas poderão ter patrocínio de empresas

O Projeto de Lei 5675/05, que dá às empresas privadas a permissão de patrocinar a compra de uniformes para escolas públicas, foi aprovado pela...

Deficiente pode ser isento de taxa de renovação da CNH

O Projeto de Lei 5978/05, do deputado Carlos Nader (PL-RJ), isenta os portadores de deficiência física do pagamento das taxas de renovação da...

Tecnologia de restrição em transgênicos pode ser permitida

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5964/05, da deputada Kátia Abreu (PFL-TO), que autoriza a utilização de tecnologia genética de restrição de...

Energia pode ser mais barata para paciente do SUS

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5963/05, do deputado Luciano Zica (PT-SP), que pretende facilitar o acesso dos pacientes classificados como...

Empregador que infringir lei trabalhista pode ser multado

Empregadores que descumprirem a legislação trabalhista poderão pagar multa de 30% a 100% do valor devido ao trabalhador, caso seja aprovado o...

Doação de bens a órgãos públicos pode ter restrição

A doação de bens a órgão da administração pública por pessoa física ou jurídica sujeita à fiscalização do próprio órgão poderá ser...

Taxa do Ecad pode ser extinta para música ambiente

A Câmara analisa o Projeto de Lei 5943/05, do deputado Antônio Cambraia (PSDB-CE), que dispensa hotéis, motéis, restaurantes, bares e similares...

Benefício a deficiente empregado pode ter extinção gradual

A Câmara analisa a revisão do benefício pago pela Previdência Social aos portadores de deficiência, no caso de ingresso da pessoa no mercado de...

Cobrança de diferenças em conta telefônica pode ser proibida

As prestadoras de serviços de telefonia fixa ou móvel poderão ser proibidas de cobrar, em suas contas mensais, diferenças referentes a faturas...

Temas relacionados

Notícias

Direito do Consumidor

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade