Briga entre cães gera indenização em condomínio carioca

Julgados - Direito Civil - Quinta-feira, 26 de maio de 2005

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou, por unanimidade, que, Adila Souza Ferreira Vianna, dona do cachorro Jaws, pague uma indenização de R$ 3.165,22, por danos materiais, a Carlos Lavigne de Lemos, proprietário do cão bulldog Hooligan, morto em 2003, após ser atacado pelo cachorro quando passeava em área reservada para animais no Condomínio Village São Conrado.

Segundo o desembargador, e de acordo com o artigo 936 do Novo Código Civil, quem responde pelos danos causados pelo animal é o dono ou o detentor do mesmo, uma vez que eles são os seus guardiões.

O código atribui também responsabilidade ao detentor do animal, que, apesar de não ser o dono, tem o efetivo controle dele e o poder de direção, podendo, portanto, guardá-lo com o cuidado necessário para que ele não cause dano a ninguém, afirmou.

Para orelator, a demanda se originou de um incidente entre dois animais domésticos de duas famílias vizinhas. Portanto, o interesse processual - o dos autores como o dos réus - não decorre do direito de propriedade sobre os cachorros, mas da convivência com os animais e de sua guarda.

Em seu voto, o relator confirmou a sentença da primeira instância, que já havia determinado a retirada do Jaws do condomínio, aumentando, porém, a parcela da indenização para os danos materiais, do arbitramento da reparação moral e da fixação das custas e honorários advocatícios de, respectivamente, R$ 3.065,22, R$ 17 mil e 10%, para R$ 3.165,22, R$ 20 mil e 15%.

Matérias relacionadas

Prazo de prescrição para trabalhadores avulsos é de dois anos

O Tribunal Superior do Trabalho esclareceu que o prazo prescricional para que o trabalhador portuário avulso ajuize uma reclamação trabalhista é...

Prorrogação de concurso público depende da conveniência da administração

A prorrogação ou não de concurso é da conveniência da Administração. Dessa forma, os candidatos aprovados fora do número de vagas não têm...

Fumante com câncer perde ação contra a Souza Cruz

Para o fumante que contraiu câncer em razão do vício, o prazo para entrar na Justiça pedindo indenização da Companhia fabricante dos cigarros...

No cálculo do IR incidem as alíquotas vigentes à época dos recebimentos

Devem ser aplicadas as alíquotas do imposto de renda vigentes à época em que eram devidas as verbas decorrentes do reajuste salarial com base na...

Bens doados em vida aos herdeiros devem integrar o montante da herança

Todo ato de liberalidade, inclusive a doação feita em vida a descendentes, nada mais é do que adiantamento da herança devida a cada um, devendo...

Em pensão por morte, lei mais benéfica deve ser aplicada de imediato

Em matéria de benefício acidentário a lei mais benéfica ao segurado se aplica de imediato, independentemente da lei vigente na data do fato...

Trabalhador pode abrir mão de aposentadoria

Caso queira, o aposentado pode abrir mão de seu benefício previdenciário. A decisão é do Superior Tribunal de Justiça.

O relator negou o...

Ex-noiva recupera investimento feito em moradia

A 1ª Câmara de Direito Civil do Tribunal de Justiça de Santa Catarina confirmou sentença da Comarca de Tubarão e manteve decisão de condenar um...

Professora denegrida por prefeito ganha indenização

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em apelação cível relatada pelo Desembargador Wilson Augusto do Nascimento, confirmou decisão proferida...

Financeira deve indenizar titular de cheques furtados

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul proveu a apelação de um casal de correntistas da Caixa Econômica Federal contra a sentença que negou...

Temas relacionados

Julgados

Direito Civil

Outras matérias

Todas as matérias organizadas por assunto


Central Jurídica

Todos os direitos reservados.

Proibida a reprodução total ou parcial sem autorização.

Política de Privacidade